Defesa Civil interdita parte de condomínio do ‘Minha Casa, Minha Vida’ em São Pedro da Aldeia

48

A Defesa Civil interditou na última sexta-feira (22) três blocos do condomínio Pontal da Lagoa, no Fundo do Poço, em São Pedro da Aldeia, na Região dos Lagos do Rio. A medida foi tomada por conta de problemas estruturais.

O empreendimento faz parte do programa “Minha Casa, Minha Vida”, que é financiado com recursos da Caixa Econômica Federal.

A Defesa Civil informou que 48 famílias terão que deixar os apartamentos interditados até quinta-feira (28), quando expira o laudo. O prazo pode ser alterado, caso as famílias não tenham conseguido abrir uma conta na Caixa para receber o aluguel social.


Segundo moradores, muro do empreendimento do ‘Minha Casa, Minha Vida’ em São Pedro da Aldeia, RJ, foi construído sem contenção — Foto: Divulgação/Defesa Civil de São Pedro da Aldeia

Segundo a Defesa Civil, a decisão foi tomada após a denúncia de uma moradora sobre um muro de contenção que estava trincado. De acordo com o diretor do órgão, os moradores afirmam que a obra não foi finalizada e que o muro foi construído sem a contenção.


Famílias já foram notificadas pela Defesa Civil em São Pedro da Aldeia, no RJ — Foto: Divulgação/Defesa Civil de São Pedro da Aldeia

A Defesa Civil explicou que as obras só podem ser iniciadas quando todas as famílias deixarem os blocos interditados.

“A gente está fazendo a observação do local. Algumas pessoas já até saíram e foram para casa de parentes. As obras só podem começar quando todos saírem do local. Para isso, a assistência social está dando aquele suporte”, disse.

A Secretaria de Gestão Estratégica de São Pedro da Aldeia informou que todas as famílias que tiveram os imóveis demolidos porque estavam em uma área de preservação na Orla do Camerum também foram encaminhadas para o condomínio Pontal da Lagoa. O trabalho de retirada é feito desde 2014, ainda segundo o município.

Respostas

Por meio de nota, a Caixa Econômica Federal, responsável financeira pelo ‘Minha Casa, Minha Vida’, informou que já tem estudos técnicos em andamento para a reforma e se comprometeu a pagar os custos da obra e arcar com o aluguel social dos moradores que tiverem que deixar suas casas durante os reparos.

A Prefeitura de São Pedro da Aldeia afirmou que está auxiliando as famílias no processo de abertura de conta na Caixa, levando as pessoas até a agência. Um levantamento do número de famílias que já deixaram o empreendimento deve ser feito nesta terça (26).

O município informou ainda que haverá uma reunião nesta terça entre o superintendente do setor de habitação da Caixa Econômica e representantes da Prefeitura para falar sobre o assunto.

Na última semana, o Ministério Público Federal (MPF) disse ao Rlagosnoticias que também solicitou uma reunião com a Defesa Civil para acompanhar a situação.

A reportagem tenta contato com os responsáveis pela obra para falar sobre as falhas estruturais apontadas pela Defesa Civil de São Pedro da Aldeia.