38 tentativas de feminicídio é registrado no Estado do Rio em janeiro

44

O Estado do Rio registrou, em janeiro, 38 tentativas de feminicídio e cinco vítimas desse crime. Os números são do Instituto de Segurança Pública (ISP-RJ).

Nesta sexta (8), Dia Internacional da Mulher, o Rlagosnoticias traz outros casos de violência contra a mulher. Em Cabo Frio mulher e agredida.

No Rio mulher gravida morre após ser espanca por companheiro.

O 8 de março, além de um dia de celebrar, é um dia para lutar e reconhecer que a violência ainda é um problema na vida das mulheres”, afirma a major Claudia Moraes, porta-voz da PM e co-organizadora do “Dossiê Mulher”, que compila estatísticas de violência contra o sexo feminino.

Segundo Claudia, em 2017 a PM recebeu 78 mil chamados de socorro de mulheres pela central 190 – média de 200 por dia. “Morte por feminicídio são evitáveis.

Dão alertas antes de acontecer”, destaca a major. Claudia explica que 75% das tentativas de feminicídio e 57% das mortes no RJ são cometidas por companheiros ou ex-companheiros das vítimas.

Em relação ao local, 52% das mortes e 65% das tentativas ocorrem dentro de casa. “Muitas mulheres passam anos sendo agredidas, sofrendo violência física e psicológica, sendo desmerecidas e sofrendo várias outras formas de violência que, muitas vezes, terminam com a morte.

E isso independe de classe social porque é uma questão de violência de gênero. Essa palavra precisa ser bem entendida. É o gênero feminino, o menosprezo a essa condição”, detalha.

A major reforça a necessidade de denunciar agressões e ameaças. “Existem várias formas de as pessoas ‘meterem a colher’ sem se comprometer. Qualquer pessoa pode ligar para o 190”, diz.