Flamengo vence o Vasco e é Campeão da Taça Rio

48

Foi na garra, de arrebatar de emoção, no coração. Em um domingo no qual teve o “desfalque” de Abel Braga (recuperando-se de um procedimento de ablação), o Flamengo, mesmo com uma equipe repleta de reservas, sagrou-se campeão da Taça Rio em uma final heroica contra o Vasco neste domingo, no Maracanã.

Após arrancar com Arrascaeta nos acréscimos o empate em 1 a 1 (Tiago Reis marcou para o cruz-maltino), o Rubro-Negro venceu por 3 a 1 nos pênaltis e chega com a moral elevada para a semifinal do Carioca.

Com o título, a equipe (que foi comandada por Leomir de Souza) enfrentará nas semifinais do Campeonato Carioca o Fluminense. Já o Cruz-Maltino terá como adversário o Bangu. 

Festival de erros
A afobação se sobressaiu em boa parte da etapa inicial do Clássico dos Milhões. Mais impetuoso, o Flamengo achou brechas, mas demorou a acertar o pé.

Aos 40 segundos, Ronaldo finalizou e acertou a bandeirinha de córner. Em seguida, o volante encontrou Vitinho na área, mas o atacante errou o domínio e permitiu que a zaga se antecipasse. Aos poucos, o Vasco equilibrou as ações. No entanto, viu sua aposta em contra-ataques esbarrar em erros primários de passes. Em rara jogada individual, Marrony avançou até a área e caiu, mas o árbitro (corretamente) mandou seguir.

Chances no Fla, lesões no Vasco
Contando com uma equipe repleta de reservas, o Rubro-Negro foi se ajustando aos poucos e apavorou os cruz-maltinos com seguidos ataques. Após falta cobrada por De Arrascaeta, Thuler desviou e Fernando Miguel apenas observou a bola sair. Depois, o camisa 1 vascaíno ainda se desdobrou para salvar duas tentativas venenosas de Vitinho. Já a equipe de Alberto Valentim, que só voltou a assustar em chance de Rossi, lidou com apuros no setor defensivo: Leandro Castan e Bruno Silva saíram lesionados. 

‘Deixa o garoto jogar!’
O Flamengo voltou do intervalo e perdeu uma chance promissora de sair na frente: Uribe serviu Lucas Silva, que vacilou. O panorama iria mudar. Lançando-se mais ao ataque, o Vasco viu César cair para espalmar defesa de Marrony. No lance seguinte, Tiago Reis entrou em cena: após cobrança de escanteio de Danilo Barcelos, a aposta de Alberto Valentim se antecipou para estufar a rede e marcar seu quarto gol em quatro jogos como profissional. 

‘Raça, amor e paixão’
A desvantagem fez o Rubro-Negro partir de vez para frente. Além de Vitinho e De Arrascaeta exigirem Fernando Miguel, a equipe comandada por Leomir de Souza rondou a área de um Vasco que teve chances de “matar” o jogo em conclusões de Marrony e Thiago Galhardo. De tanto insistir, o gol redentor veio nos acréscimos (e com a mão de Leomir Souza). Lançado no lugar de Thuler para fortalecer o ataque, Bill fez cruzamento preciso e Arrascaeta subiu entre os zagueiros para igualar o marcador. A disputa pelo título seguia em aberto na Taça Rio.

https://twitter.com/oeSporTV/status/1112482197846536192

E deu Mengão!
Após uma disputa intensa nos pênaltis, a Nação saiu do Maracanã sorrindo. Com o pé mais calibrado, o Flamengo levou a melhor, ao marcar com Vitinho, Arrascaeta e Uribe (Rodinei permitiu defesa de Fernando Miguel). Já o Cruz-Maltino precisa aprimorar sua pontaria. Além de Rossi e Werley isolarem suas respectivas cobranças, Tiago Reis consagrou César, que defendeu sua cobrança. Danilo Barcelos fez para o Cruz-Maltino.