Alair Correia se diz Traído por Adriano e diz que apoia Bonifácio para Prefeito em 2020

70

Em entrevista a Sidnei Marinho, ontem, na Litoral News, o ex-prefeito Alair Corrêa (PRP) disse que não será candidato no ano que vem, mas avisou que usará de sua influência política para participar ativamente das eleições.

Ele rechaçou a possibilidade de estar no mesmo palanque que Marquinho Mendes (MDB) – o ex-aliado de Alair declarou  na sexta passada, na Jovem TV, que não descarta aliança com o antigo desafeto – e disse que cogitaria apoiar José Bonifácio (PDT), seu outro adversário histórico.

– Estar no palanque com ele [Marquinho], não, porque tivemos momentos ruins… (…) Ele me traiu, fica quatro anos no governo e, quando sai, larga uma bomba na minha mão [refere-se ao Plano de Cargos e Salários (PCCR)], mas não vou dizer que não o ajudaria se fosse preciso.
Enquanto isso, Alair adjetivou Bonifácio como “um homem de bem”.

– Têm alguns candidatos, uns mais ou menos, outros horrorosos, para a eleição. Dentre eles Zé [Bonifácio], um homem de bem, cabofriense. Se eu não for candidato, voto em Zé Bonifácio – declarou durante a entrevista, enquanto ainda não havia colocado fim ao mistério sobre a possível candidatura dele em 2020. 

– Quero dizer aos meus eleitores, meus amigos, meus adversários, que não serei candidato, mas não pensem que estarei fora das decisões politicas. Estarei mais ativo que nunca – afirmou o ex-prefeito, dizendo que pode ser uma espécie de conselheiro para o futuro prefeito da cidade.
Seus conselhos, lamentou, foram negados pelo atual prefeito Adriano Moreno (Rede), a quem fez duras críticas. Alair disse que, durante as eleições, direcionou o apoio de todo o seu grupo político para o apoio à candidatura do atual prefeito.

Segundo ele, chegou a haver uma reunião de Adriano no Clube Progresso, em São Cristóvão, no qual as pessoas chegavam a se perguntar se era uma reunião de Alair. Durante a campanha, porém, Adriano reiteradamente tentou desvincular sua imagem à de Alair.

– As pessoas não imaginam o que fiz por Adriano – afirmou, revelando:

– Conclamei todos os meus cabos eleitorais.

Alair disse que se sentiu abandonado por Adriano na ocasião da reprovação das suas contas como prefeito em 2015 e 2016 pela Câmara de Cabo Frio, em outubro do ano passado. As contas já haviam sido reprovadas pelo Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE-RJ).
Alair disse que tentou alertar o prefeito da situação, através de mensagens, mas foi ignorado.

– Então, ele viajou para a China. Depois, em entrevista na rádio, quando perguntaram sobre a votação das contas, ele disse que não sabia que tinha acontecido. Todo mundo em Cabo Frio sabia da votação! – exclamou. 

Com a reprovação das contas, Alair ficou inelegível por oito anos, por conta da Lei da Ficha Limpa.

O ex-prefeito ainda definiu Adriano como homem político com falta de pulso e coragem. 

– Tenho Adriano como uma pessoa fraca nas decisões.

Para o ex-prefeito, que deixou o mandato no final de 2016 com salários de servidores atrasados, obras paradas, greve dos profissionais da educação, crise na saúde e problemas no ordenamento e limpeza, a culpa não foi dele. Alair acha injusto ser julgado pelos dois últimos anos de governo, quando, segundo ele, em 50 anos de vida pública fez tudo por Cabo Frio. 

– Ficar sem pagamento é difícil, mas não tinha como pagar – disse, em relação aos atrasos salariais.

Fonte: Folha dos Lagos