Homens mortos no Jardim Peró no ultimo final de semana, são os estupradores de Andresa o caso foi confirmado pela policia de Cabo Frio

82

A Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam) informou nesta quarta-feira (8) que as investigações concluíram que os dois homens encontrados mortos com bilhete são os autores do estupro cometido contra uma estudante de psicologia na última semana em Cabo Frio, na Região dos Lagos do Rio.

Um bilhete com a frase “Tha ai os 2 que estrupou a mulher Andresa (sic)” foi achado perto dos corpos no Jardim Peró no sábado (4). A vítima fez o reconhecimento na segunda-feira (6), mesmo dia em que a polícia conseguiu imagens de câmeras de segurança que ajudariam nas investigações. A polícia ainda procura pelo terceiro homem que também praticou o crime.

As imagens mostram nitidamente o momento em que dois dos homens assaltam um restaurante e pedestres no município enquanto mantinham Andreza Nascimento, de 21 anos, refém.

Os crimes aconteceram entre a noite de quinta (2) e a madrugada de sexta-feira (3). A universitária e um amigo foram abordados por três homens, um deles armado, na porta da casa dela, no bairro Vinhateiro, em São Pedro da Aldeia, quando saíam no carro do rapaz.

Nesta terça-feira (7), Andreza, o amigo e o dono do estabelecimento prestaram depoimento. A polícia está agora em busca de um terceiro autor que ficou no carro com Andreza no momento que os assaltos eram cometidos.

Abuso durou quatro horas

Em um relato feito nas redes sociais, Andreza afirma ter sido violentada por quatro horas.

“Pensei muito em vir aqui me expor, mas sei que assim vou poder ajudar mais vítimas…Me estupraram durante quatro horas dentro do carro em andamento, com a arma na minha cabeça, arma no meu corpo, tudo que vocês possam imaginar”, relatou em post , que já tem milhares de compartilhamentos.

De acordo com o registro feito na delegacia, os homens obrigaram o amigo dela a dirigir até uma rua de pouca movimentação no bairro Porto do Carro, na cidade vizinha de Cabo Frio.

Os homens deram coronhadas no motorista e o colocaram no porta-malas do carro. Eles estupraram a jovem durante quatro horas com o veículo em movimento.

Após ser violentada, Andreza também foi colocada no porta-malas e os homens ameaçaram botar fogo no veículo. Ela e o amigo conseguiram forçar e abrir o trinco, e encontraram policiais a poucos metros, para quem pediram ajuda.

Os criminosos roubaram os celulares das vítimas.