Velório de Lúcio Mauro reúne amigos, família e celebridades no Theatro Municipal do Rio

61

RIO — Parentes, amigos e companheiros de profissão comparecem ao velório de Lúcio Mauro nesta segunda-feira (13), no Theatro Municipal do Rio. O ator morreu na madrugada de domingo, aos 92 anos, de falência múltipla dos órgãos.

Filho do comediante, o também ator Lúcio Mauro Filho contou como foi seu último encontro com o pai, que nós últimos meses esteve internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio, com problemas respiratórios. 


— Nos últimos tempos, todo encontro eu tratava como último. Orei com ele, contei umas coisinhas no ouvido dele para ele ter certeza wue estava deixando uma família unida. E conformada, porque foi um vida tão plena, tão cheias de vitórias. Era um homem amado por todo o país. Tem luto, tem tristeza, mas o orgulho é muito maior — afirmou o ator, que ainda falou sobre a relação de amor de Lúcio Mauro com o Rio de Janeiro.

Emocionada, a atriz e diretora Cininha de Paula, que comanda a nova versão da “Escolinha do professor Raimundo”, relembrou os momentos ao lado do amigo que, na primeira versão do programa, viveu o personagem Aldemar Vigário.

— Quando estreei a Escolinha, essa nova geração, fiz questão de botar ele. Foi muito emocionante. Chorei muito naquela primeira temporada, porque tinha a bênção do Chico Anysio. E amanhã eu começo a gravar uma nova temporada. Olha que difícil. Poxa, Lúcio Mauro, podia ter esperado um pouquinho pra me ajudar!

Outro integrante da nova Escolinha, o ator Leandro Hassun também prestou sua homenagem. 


— O legado que ele deixa é enorme. O seu Chico (Anysio) sempre falava, não existe nova comédia, novo humor, existe humor engraçado e sem graça. E ele e o seu Lúcio sempre fizeram humor engraçado — defendeu.