Prefeito caloteiro não paga funcionários e servidores podem decretar greve geral em Cabo Frio

Compartilhar

Mais uma vez, a Prefeitura de Cabo Frio atrasou os salários dos servidores. Algumas categorias vão receber os salários de maio apenas em 19 de junho (cargos comissionados só devem receber em 26 de junho).

O anúncio desse calendário foi feito na sexta-feira (07/06), quinto dia útil do mês, quando apenas servidores concursados da Secretaria de Educação e os médicos das UPAs de Cabo Frio tinham os salários nas contas.

E isso pode acabar deflagrando uma GREVE GERAL dos servidores públicos municipais. Também na sexta-feira, em caráter emergencial, representantes de quatro sindicatos e associações que representam as diferentes categorias que integram o quadro de funcionários da Prefeitura se reuniram na sede do Sindicato dos Servidores de Cabo Frio (SINDICAF) e resolveram convocar duas atividades para o início dessa semana.

Na segunda-feira (10/06), os servidores realizam uma “paralisação cominada”, com concentração às 8h00 na praça do Largo de Santo Antônio.

De lá, os servidores seguem para a sede da Secretaria de Fazenda e em seguida vão para a porta da Prefeitura onde fazem atos de protesto e agravo contra o prefeito Dr. Adriano Moreno e o Secretário de Fazenda, Antônio Carlos Nascimento Vieira, o “Cati”.

Na terça-feira (11/06), às 17h, os servidores voltam a se reunir na Praça Tiradentes (em frente ao prédio da Prefeitura de Cabo Frio) onde acontece uma assembleia extraordinária conjunta entre os servidores representados pelo SINDICAF, pelo Sindicato dos Servidores da Saúde (SINDSAÚDE), pela Associação dos Fiscais Municipais (AFM) e pela Associação dos Guardas Municipais (AGCMCF), que já haviam protestado na sexta-feira e receberam uma promessa de que os salários da categoria seriam depositados no dia 11.

Essa assembleia pode deflagrar uma GREVE GERAL dos servidores públicos municipais, por conta dos atrasos de salários que se repetem mês a mês, desde que o atual governo de Cabo Frio tomou posse em junho do ano passado.

Os servidores também querem o cumprimento do acordo que prevê o pagamento imediato do 13º salário relativo ao ano de 2016, que ainda é devido pela Prefeitura de Cabo Frio. Até o fechamento dessa matéria, a Prefeitura de Cabo Frio não havia comentado as decisões dos sindicatos e nem informado se pretende negociar um acordo para impedir que a greve seja decretada.

Fonte: Plantão dos Lagos

Comentários