Servidores de Cabo Frio anunciam “Greve Geral”

44

Como era previsto, os servidores públicos de Cabo Frio optaram pela GREVE GERAL, que seja deflagrada, a partir da próxima segunda-feira (17/06), dois dias antes do prazo estipulado pela Prefeitura para realizar o pagamento dos salários referentes ao mês de maio.

O atraso recorrente dos salários, que dessa vez também atingiu em cheio os concursados de praticamente todos os setores municipais, à exceção da educação, revoltou o funcionalismo público, que deliberou sobre a paralisação em assembleia que lotou a Praça Tiradentes (foto), em frente à Prefeitura de Cabo Frio, nessa terça-feira.

Na segunda-feira (09/06) quem perdeu, mais uma vez, a paciência com a desorganização dos técnicos do governo do Dr. Adriano Moreno foram os professores, que estão em greve, no mínimo até quinta-feira (13/06), quando está programada uma nova assembleia na Escola Municipal Professor Edilson Duarte.

A Secretaria de Educação de Cabo Frio (SEME) mantém a promessa de que os salários dos profissionais contratados da rede municipal de ensino serão depositados nessa quarta-feira (12/06).

A greve pode acabar, mas o “estado de greve” será mantido, pelo menos até o dia 24 de junho, às 10 horas, quando está programada uma nova audiência com a equipe do governo.

A direção do SEPE Lagos afirma que o prefeito Adriano Moreno rompeu com o primeiro item do acordo assinado, que era de não fazer o pagamento escalonado da categoria, separando concursados de contratados. Nesse episódio, de forma inédita, mesmo com os salários em conta, os servidores efetivos da educação optaram em decretar greve por tempo indeterminado. Uma audiência estava programada para quinta-feira mas foi adiada pelo governo. 

Fonte: Plantão dos Lagos