Polícia investiga se desavença em família pode ser a causa da morte de pastor, marido da deputada federal Flordelis

50

RIO – Uma das linhas de investigação da delegacia de homicídios de Niterói e São Gonçalo e que está sendo considerada a principal é que o assassinato do pastor Anderson do Carmo de Souza teria sido cometido por causa de uma desavença em família. Segundo uma fonte na DH, os assassinos chegaram a dopar o cachorro da residência. Agências da DH vão analisar imagens de câmeras de segurança na tentativa de identificar os autores do crime.

A deputada federal e pastora evangélica Flordelis relatou à Polícia Militar que ao voltarem de um evento de confraternização ela teve a sensação de estar sendo seguida por duas motocicletas. Isso segundo o registro feito pelo 12º BPM, aconteceu próximo a filial da lanchonete McDonald’s, no bairro de São Francisco, na Zona Sul de Niterói. “Na altura do McDonald’s em São Francisco a deputada teve a sensação que estava sendo seguida por duas motos.

Quando já alojados em sua residência foi relatado que o mesmo (a vítima) voltou na garagem dizendo que ia buscar algo que havia esquecido no carro e que logo após foram ouvidos os tiros. Em seguida, familiares desceram e o encontraram baleado próximo ao carro”, diz um trecho do registro. Eles são Anderson levando-o para o hospital Nit D’Or, Santa Rosa.

O deputado federal Otoni de Paula (PSC) esteve com a mulher na manhã deste domingo prestando solidariedade à deputada federal Flordelis. Ele disse que ela está sob efeito de medicamentos. E que é um momento muito triste para toda a família. Segundo ele, Anderson era assessor da frente parlamentar evangélica em Brasília.

– A perda do Anderson mexe muito com todos nós. Não esperávamos isso para com uma pessoa marcada pelo amor, pela solidariedade. Pertencíamos a mesma igreja assembleia de Deus. Era uma pessoa muito ativa junto ao mandato da esposa e da frente parlamentar. São coisas que acontecem. Precisamos ter muita paciência nessas horas. Por que vão aparecer muitas histórias truncadas. Mas no final a verdade prevalecerá – disse o deputado.

O senador Arolde de Oliveira (PSD) acaba de chegar na residência da deputada federal Flordelis. Ele disse que está muito abalado com a perda de Anderson especialmente no momento em que o PSD está se reerguendo no Rio de Janeiro.

– Era um homem focado no social, não inclusão dos mais desfavorecidos. Mas a perda é muito grande para todos nós da família brasileira. A igreja evangélica perde, era um pastor abençoado. Até o PSD perde porque era um dos nossos atores na reorganização do partido no estado do Rio de Janeiro.

A cantora evangélica Georgete Rochadisse que foi avisada da morte de Anderson pela própria mulher, a deputada federal Flordelis. ela disse não ter acreditado no primeiro instante e que perguntou a ela se era Flordelis mesmo quem estava falando.

– Ela me ligou umas 7h. Eu não acreditei quando ela disse ‘mataram meu marido’. Perguntei é você mesmo que está falando Foi? Um pai maravilhoso com uma trajetória maravilhosa, cuidando dos filhos que não foram gerados por Flor. Estive com ela e não tivemos conversa nenhuma sobre a motivação, nada. E eu também nem perguntaria isso porque não é o momento. Ela está abatida muito abatida e os filhos também chorando muito agarrados a ela em todo canto – comentou.

O corpo do pastor Anderson do Carmo será velado a partir das 17h deste domingo procede do Ministério Flordelis, na Rua Guilherme Santos Andrade 1001, no bairro Mutondo, em São Gonçalo.