Por que o palito de madeira é prejudicial aos dentes?

Compartilhar

Hábito comum de muitos brasileiros, higienizar os dentes com os palitos de madeira pode trazer muitos problemas à saúde bucal. Isso acontece porque os itens não foram desenvolvidos para desempenhar essa função e acabam machucando a gengiva.

As melhores opções para uma boa limpeza interdental são produtos elaborados especialmente para eliminar resíduos de alimentos, que podem se acumular entre os dentes. Os soft-picks, por exemplo, são palitos interdentais siliconados, que além de limpar, massageiam a gengiva. Para esclarecer dúvidas sobre o assunto, Fábio Bibancos, ortodontista e consultor da GUM, marca mais inovadora de cuidado bucal do Brasil, aponta abaixo os principais malefícios do hábito:

Retração da gengiva: o uso frequente do palito de madeira pode causar a retração gengival. Por ser um item rígido, pode afastar o tecido da gengiva que protege a raiz do dente, contribuindo para o desenvolvimento da sensibilidade.

Gengivite: mesmo pessoas que possuem o sorriso saudável, ao utilizarem o palito de madeira podem causar pequenas feridas na gengiva, tornando esse machucado uma porta de entrada de bactérias e fungos que causam infecções como a gengivite.

Acúmulo de placa bacteriana: “Ao invés de limpar os espaços entre os dentes, o palito de madeira pode empurrar parte dos detritos de alimentos para cantos do dente ainda mais difíceis de serem alcançados na escovação, resultando no surgimento de cáries e placa bacteriana”, explica Bibancos.

Desgaste do esmalte do dente: importante camada protetora dos dentes, o esmalte pode ser prejudicado pela força e frequência do uso do palito de madeira. “Esse desgaste ainda que seja pequeno pode contribuir a longo prazo para a proliferação de cáries”, esclarece ele.

Comentários