Buscas por criança desaparecida no mar chegam ao quinto dia em Saquarema

48

Começaram por volta das 6h desta quinta-feira (25) os trabalhos de buscas pelo menino Pietro Pissuti Medeiros, de cinco anos, que desapareceu depois de ser arrastado pelo mar em Saquarema. As buscas já chegaram ao quinto dia.

De acordo com o tenente-coronel Eduardo Borges, responsável pelo caso, 10 militares e uma equipe de mergulho do quartel da Barra da Tijuca, no Rio, realizam o trabalho nesta quinta.

Ainda segundo Borges, os mergulhadores não puderam entrar na água nos dias anteriores de busca por causa das condições do mar. Nesta quinta, o trabalho ainda será avaliado.

“O mar já está mais tranquilo, mas é preciso avaliar se as ondas diminuíram o suficiente para o mergulho. Por exemplo, ontem o mar já estava mais tranquilo, mas com as ondas batendo forte nas pedras, impossibilitou o mergulho”, explicou Eduardo.

O navio patrulha oceânico “AMAZONAS”, embarcações da Delegacia da Capitania dos Portos de Cabo Frio e um helicóptero da Marinha também auxiliam nas buscas por Pietro.

A Marinha informou que o fato foi emitido em aviso aos navegantes para que outras embarcações que se encontrem na região possam apoiar as buscas.

Pietro desapareceu depois de ser arrastado pela força da água quando estava em uma pedra na Prainha junto com o pai.

Guarda-vidas do Salvamar de Saquarema avistaram os dois e tentaram resgatá-los mas apenas o pai conseguiu ser socorrido a tempo. O menino afundou e desde então é procurado pelos agentes.

A família da criança é de Magé, na Baixada Fluminense.