APAE realiza evento em celebração à Semana Nacional da Pessoa com Deficiência.

123

A Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla foi instituída no ano de 1964, com o objetivo de esclarecer a condição dessas pessoas e colaborar para a desconstrução de preconceitos, divulgação de necessidades e a participação da sociedade para reflexão e inclusão.

A pessoa com deficiência tem uma limitação corporal ou mental que pode afetar aspectos de seu comportamento, que lhe dão um perfil peculiar, porém, sente, pensa e cria, portanto tem igualmente direito.

A falta de informação, preconceito e as diversas formas de rejeição que a pessoa com deficiência intelectual e múltipla é vítima, somente agravam o problema que poderia ser resolvido ou pelo menos amenizado.

O Brasil possui mais de 45,6 milhões de pessoas com alguma deficiência, ou seja, 23,9% da população. Desse valor, a deficiência mental ou intelectual foi declarada por mais de 2,6 milhões de brasileiros, cerca de 1,4% da população brasileira, segundo o último CENSO realizado em 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e estatística (IBGE), é claro que este numero já deve ter aumentado e só saberemos o numero em 2020 quando será feita a próxima pesquisa.

Em 2017 foi sancionada a Lei 13.585 de 26 de dezembro de 2017, que institui a Semana Nacional da Pessoa com Deficiência Intelectual e Múltipla nos dias 21 a 28 de agosto em todo o Brasil.

A Presidente da APAE de Cabo Frio – RJ, Kelly Soares realizou nesta quinta feira (23) o “Encontro das Artes” em união as APAE’s da Região dos Lagos, recebemos APAE Búzios, APAE Arraial do Cabo, APAE Iguaba, APAE Araruama e Escola Municipal Renato Azevedo.

Foram realizadas atividades como apresentações culturais, artísticas, dança, roda de conversa, teatro e também muita música com os alunos e a presença especial do Grupo Tambores Urbanos e Nilma de Oliveira, que abrilhantou o evento com a sua alegria contagiante, um encontro marcante e muito feliz com os pais, alunos e amigos que vieram nos prestigiar na Praça Porto Rocha que ficou inundada de muito aprendizado e amor.

A inclusão está alicerçada na garantia do direito à igualdade de oportunidades e homenagear esse público de forma especial, estimulando o debate e colocando a sociedade em reflexão sobre a importância da inclusão e o principal desenvolvimento de seus filhos em todas as áreas: educacional, habilitação, reabilitação e em demais projetos realizados pelas APAE’s.

“Mostrar as pessoas os talentos e potencialidades da Pessoa Deficiente Intelectual é dar oportunidades e não medimos esforços para que isso aconteça, buscamos no nosso Dia a Dia da APAE Cabo Frio” disse Kelly.

O evento teve o apoio da Secretaria de Eventos que cedeu o Trio e Os Tambores Urbanos, a Postura liberou a Praça Porto Rocha, da Guarda Municipal, colaborador chamado Jesus doou todos os lanches e eu quero agradecer em especial a equipe Pedagógica e todos os funcionários da APAE Cabo Frio – RJ que não poupou esforços para a realização deste evento é uma grande equipe.