Giselle de Sousa é homenageada,com uma moção de aplauso da vereadora Alexandra Codeço

Compartilhar

Na sessão na Câmara Municipal de Cabo Frio desta quinta – feira (03),a Vereadora Alexandra Codeço homenageou a Sra Giselle de Sousa Oliveira, por sua história de superação e relevantes serviços Prestados ao Município.

Giselle de Sousa Oliveira, desde o dia do seu nascimento, iniciou a luta pela vida, pois nasceu com cardiopatia congênita, aos 4 meses de vida veio para o estado do RJ e fez a 1° cirurgia. Aos 8 anos, em São Paulo no hospital Beneficência Portuguesa onde faria a segunda cirurgia, descobriu que já era tarde demais; já havia gerado a hipertensão pulmonar severa, o que a impedia de fazer a correção e que a única opção seria um transplante duplo, do coração e do pulmão, o que era um grande risco, pois a maioria das pessoas viviam no máximo 3 anos com esse transplante, e ali foi desenganada.

Nessa época, devido ao tratamento continuo que teria em São Paulo, conheceu a Região dos lagos e pela proximidade e pelo clima ser bem melhor para a saúde, sua família veio a residir em Cabo Frio, e aqui estão até hoje. Aos 11 anos aconselharam a parar todos os medicamentos e não ir mais a médicos, pois definitivamente só iria ser usadas para estudo, pois não passaria dos quinze anos. E assim foi feito, sempre viveu intensamente com muita alegria, responsabilidade e muita fé em Deus.

Ainda na adolescência sentiu levemente a dificuldade na visão, que gradativamente foi piorando e foi diagnosticado com DOENÇA DE STARGARDT, doença degenerativa mascular, descobrindo que era deficiente visual. Fez cursos de Inglês, onde conheceu uma professora que falou sobre Jesus em inglês e levou a igreja onde tudo começou a mudar em sua vida.

Na igreja ao ver as colegas se preparando para estudar, resolveu fazer o mesmo, e aos 21 anos saiu do luto, e foi fazer reabilitação no Instituto Benjamin Constant, o quê foi um divisor de águas, e redescobriu a vida após a deficiência visual, e a importância da reabilitação na vida do Deficiente Visual, finalizou os estudos, se formou em massoterapia, drenagem linfática e reflexologia podal.

E com isso sentiu o desejo de que todos os deficientes visuais da região tivessem acesso a tudo isso sem precisar sair da região, pois bem sabe quão difícil é, tanto psicologicamente quanto financeiramente. Então nasceu o CISDV (Centro de Inclusão Social de Deficientes Visuais) no seu coração, em 2009 tentou fundar sem êxito.

Hoje participa do COMUD PCD, e com o apoio do Kleber Verissimo, as associações, ADECAF e ASURLAGOS, são fundamentais para o início da sua diretoria.

E juntos caminham na luta por direitos a pessoa com deficiência.

Diante do empenho, competência e dedicação da referida Educadora, faz necessária e justa outorga de moção de aplausos.

Comentários