Colunista Graci Roque / Dicas para se vestir e muito mais.

Compartilhar
Colunista Graci Roque

É incrível perceber que a evolução social feminina está mostrando seus efeitos também no mundo da moda.

O discurso de sentir-se bem consigo mesma e valorizar seus pontos fortes, não só na vida como também no próprio corpo, é reproduzido há muitos anos como a chave para a felicidade feminina. A questão é que essa ideia nunca foi muito bem aplicada na prática.

Assim, ver que essa realidade está mudando é uma grande conquista. Assumir as curvas e deixar de ser tão vidrada no corpo perfeito exibido pela mídia agora é visto como um sinal de autenticidade. A mulher que tem personalidade transmite a sua mensagem através de seu look.

Quebra de paradigmaNessa linha, outro estereótipo que vem perdendo força é a ideia de que roupa bonita tem, necessariamente, que ser roupa cara. Hoje é muito fácil encontrar publicações femininas listando os piores looks dos “red carpets”, sempre assinados por estilistas famosos e grifes renomadas. Isso era quase inadmissível há alguns anos.

Vestir-se bem é sinônimo de elegância e conforto. Em outras palavras, sua postura elegante demonstrará que você escolheu a roupa com a modelagem certa, confortável e de acordo com o seu biótipo, combinando com o seu estilo e passando uma mensagem equilibrada.

Assumir seu estilo próprio é muito fácil. Basta ser transparente consigo mesma e se desprender da ditadura das capas de revista, que criam a imagem de uma mulher idealizada, biônica e que, na realidade, só existe graças ao Photoshop.

Confira algumas dicas para vestir-se de você mesma, sem medo de ser feliz:

  1. Segurança é a palavra chave. Mesmo na hora de ousar, você precisa estar se sentindo bem e segura com a sua escolha. O verdadeiro look despojado é composto não só pelas peças escolhidas, mas também pela sensação de estar se sentindo confortável com seu visual. Isso faz toda a diferença na imagem que você vai passar.
  2. Seja você, mas respeite alguns padrões. Ninguém é fã das amarras sociais, mas a realidade é que a vida em sociedade demanda respeitar alguns códigos. Vestir algo totalmente fora do indicado para determinada ocasião não é assumir o próprio estilo e a situação pode ficar bem chata.
    Não pega bem ir de minissaia para o escritório, assim como não tem nada a ver ir para a praia de calça jeans. Respeite o ambiente em que você está mesmo na hora de ousar. Assuma seu estilo próprio, mas sem abrir mão da elegância.
  3. Assumir seu próprio estilo não é sinônimo de queimar as revistas de moda. Não há problema algum em seguir tendências de moda, desde que você se sinta bem com o que está vestindo. O pulo do gato é saber interpretar as tendências e adaptá-las ao seu estilo, usando sua própria criatividade.
  4. Comece pelos acessórios. Quer mudar o look, mas não sabe por onde começar? Invista nos acessórios! Uma composição básica transforma-se totalmente com um colar colorido, um lenço ou maxi-brincos. Dosando bem contrastes, cores e tamanhos, não tem como errar!
  5. Escolha uma peça de destaque. O look do escritório está sem graça? Procure então mudar uma das peças habituais: escolha uma camisa estampada ou uma blusa de cor mais viva, mas mantenha a calça social sóbria. Isso evita um look pesado e com excesso de informação.

Super beijo, Graci.

Curta a nossa pagina oficial no Facebook
https://m.facebook.com/graroqueblog

Lembre-se do CCC: Curtir. Comentar. Compartilhar com as Amigas!

Comentários