2° Relatório Quadrimestral de Prestação de Contas da Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio.

48

Nesta ultima sexta feira (22/11) foi realizada na Câmara Municipal de Cabo Frio o Relatório Quadrimestral de Prestação de Contas da Secretaria Municipal de Saúde de Cabo Frio, conforme a Lei 141/2012.

E esteve presente dos 17 vereadores apenas três, Vaguinho Simão, Nenel do Jardim, Silvio Blau Blau, algumas pessoas presentes no local ficaram indignados em ver que os demais vereadores não estavam ali para avaliar as contas e manifestar sua opinião. Ano que vem temos novas eleições e se não fazem agora que podem, será que vão fazer depois? A saúde pede socorro!!!

Deputado Estadual Dr Serginho e o Conselho Municipal de Saúde Cabo Frio se fizeram presente.

Dr. Carlos Ernesto fala que a gestão foi feita pelo Dr. Marcio Mureb e encerrada por ele, a sua equipe técnica apresentou a prestação de contas ao qual foi explicado item por item, mas durante as apresentações, surgiram alguns questionamentos sobre diversos assuntos e sendo que 2 deles chamaram muita atenção de todos, referente a casa alugada para almoxarifado situado na R. Jorge Veiga, 98 – fundos com a R. José Rodrigues Povoas – Gamboa no valor de R$ 17.032,35 onde foi verificado a inexistência desse setor naquele local.

A Farmácia Popular no Bairro Jardim Esperança foi extinta há dois anos e até a data de hoje é pago o aluguel no valor de R$ 107.368,08.

Conforme foto em anexo:

Sobre a alimentação nas unidades hospitalar que estão sendo pagos e não estão sendo servidos aos servidores além da péssima qualidade, segundo reclamação dos próprios servidores, sendo que a empresa HB Multiserviços recebeu nos últimos 6 meses R$ 3.085.563 o que todos querem saber o que esta acontecendo …

O Vereador Vaguinho em sua fala pontuou algumas questões muito importantes a equipe técnica sobre o relatório de execução fiscal, execução orçamentária, prestação de contas gestão que não estavam no Portal da Transparência, como também quis saber sobre a verba (credito) suplementar que foi aprovada pela câmara de 12 Milhões que não foi encontrado o direcionamento e segundo a equipe técnica que apenas profissionais contábeis saberiam identificar os códigos que mostram o direcionamento da verba.

Em resposta o vereador falou que tem que ser colocada de uma forma sucinta a qual o povo possa identificar o direcionamento da verba já que estão falando de transparência!

Queda nos números de internações do mês de maio a agosto e a resposta dada pelo Dr. Carlos Ernesto é a baixa do numero de funcionários, a desestruturação no sistema de saúde que segundo ele já esta sendo feita a normalização para que sejam realizadas as cirurgias letivas e os atendimentos normalmente.

Pelo numero de cirurgias realizadas surgiu à pergunta, onde as cirurgias são realizadas, quais os critérios e avaliação para a realização, por exemplo, no Hospital Santa Isabel.

“Ficou claro para mim a falta de conhecimento da rede municipal de saúde por parte do secretário de saúde, percebi um esforço enorme em transferir a culpa do caos, para governos anteriores e processos licitatórios que estão emperradas a quase um ano, e esse é atribuição dele, a falta de responsabilidade com o dinheiro público fica explícito, com apenas algumas perguntas.

Contratos suspeitos, números que não batem com a qualidade do serviço e pessoas morrendo todo dia, esse é o triste quadro da saúde em nossa cidade.” Concluiu o Vereador Vaguinho.

O Deputado Estadual Dr. Serginho em sua fala faz o pedido oficialmente em audiência publica ao Secretario Dr. Carlos Ernesto e sua equipe técnica o QDD (Quadro de Despesas Detalhado) e o Relatório Quadrimestral desde o inicio do ano, detalhada, pelo que foi apresentado pelo quadro analítico, ele não reflete a qualidade do serviço que deveria ser prestado pela quantidade de recursos empregados, segundo ele é preciso verificar aquilo que esta errada na aplicação com mais amiúde com uma fiscalização mais especifica para que na próxima todos possam indicar pontos de melhorias na saúde.

Finalizada a audiência publica, foi feita as considerações finais e tudo isso você pode acompanhar através dos vídeos.

E agora? Todos esses investimentos vão ser devolvidos aos cofres públicos? Qual vai ser a postura do Conselho Municipal de Saúde, Vereadores e Secretário de Saúde? Fraude das licitações de medicamentos, alimentação e não para por aí … Essas contas serão APROVADAS ou REPROVADAS?

Elisangela Dias – Colunista Social
Diplomata Civil Capelã