Alerj treme diante dos dossiês guardados no “baú de Tristão”

Compartilhar

Nos corredores da Assembleia Legislativa do Rio (Alerj) não se fala em outra coisa que não seja o “baú do Tristão”, ou a suposta coleção de dossiês do secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio, Lucas Tristão, envolvendo os 70 parlamentares do legislativo.

Fala-se muito de um deputado do Norte Fluminense em atos pecaminosos com garotas trabalhosas, de fino trato, e muito bem remuneradas, além daqueles que andam em más companhias fazendo travessuras. 

São os chamados segredos de liquidificador que fazem qualquer soldado tremer de armas na mão. Aliás, nos arredores do Palácio Tiradentes nunca se vendeu tanto Lexotan. 

Comentários