Peça em Rio das Ostras, vai abordar desafios enfrentados pelas mulheres na sociedade atual

Compartilhar

Um espetáculo gratuito em homenagem ao Dia Internacional da Mulher vai abordar os desafios enfrentados pelas mulheres na sociedade atual. A peça “Encruzilhada Feminina” será realizada nesta sexta-feira (6), às 20h, no Teatro Popular de Rio das Ostras, no interior do Rio.

A entrada é gratuita e o público prioritário são profissionais da educação e sindicalizados. Os ingressos são limitados e estão disponíveis na bilheteria do teatro. A classificação é para maiores de 12 anos.

Segundo a organização, o objetivo é evidenciar o que as mulheres têm sofrido com o racismo explícito e implícito em muitas esferas sociais.

A peça tem duração de 45 minutos e será realizada em sete atos. Serão sete experiências chamadas na peça de sete encruzilhadas que serão representadas no corpo de uma única mulher em cena.

As histórias serão contadas através do olhar crítico sobre os desafios sociais, econômicos, políticos, raciais e culturais das mulheres na sociedade atual, principalmente as negras.

Serão abordadas questões como religião, ingresso na universidade, mercado de trabalho, política e sexualidade.

O espetáculo é realizado pelo Sinpro Macaé e Região, Sepe Rio das Ostras/Casimiro de Abreu e Aduff.

“Queremos provocar uma mudança cultural na forma como somos tratadas, aumentando o respeito e, ao mesmo tempo, diminuindo os índices de violência contra nós”, disse a presidente do Sinpro Macaé e Região, Guilhermina Rocha.

Peça aborda histórias, superações e preconceitos que são atravessados pelas mulheres na sociedade ao longo da vida, principalmente as negras — Foto: Divulgação/Sinpro Macaé e Região

Essa não é a primeira vez que os sindicatos se organizam para oferecer cultura à população da região.

Para o coordenador geral do Sepe Rio das Ostras e Casimiro, Luciano Barboza, as mulheres são protagonistas das lutas, incluindo as realizadas por intermédio de sindicatos como Sinpro e Sepe.

“Para valorizar ainda mais a luta feminista e as comemorações ao 8 de março, fizemos essa parceria, trazendo essa peça tão importante para contribuir na formação política das pessoas, em especial os profissionais da educação e os estudantes”, afirmou Luciano.

Comentários