Prefeita de Araruama Lívia de Chiquinho faz licitação milionária de computadores em meio à pandemia do coronavírus

Compartilhar

Diante da crise mundial na saúde pública por causa da pandemia do novo coronavírus, Araruama é um dos municípios do interior do Estado do Rio de Janeiro que parece estar na contramão de tudo que possa ser funcional em relação ao combate da doença.

A população araruamense até hoje não foi informada onde funciona o Centro de Acolhimento e Triagem do Covid-19 e quantos leitos estão disponíveis para atender os pacientes com casos suspeitos.

Depois de pintar de amarelo a fachada da Fundação Hospitalar São Silvestre e autorizar o empenho para compra de 30 mil mudas de várias espécies de laranja por R$ 330 mil, a prefeita Lívia (PP), a de Chiquinho, aprontou mais uma nesta terça-feira (24).

Com mais de 30 pessoas de reunidas na sede da Prefeitura de Araruama, contrariando inclusive o protocolo do Ministério da Saúde para que se evite aglomerações, um processo licitatório milionário para compra de computadores levou inclusive os vereadores Penha Bernardes e Oliveira da Guarda ao Paço Municipal para investigar o tumulto.

De acordo com a presidente da Câmara, Penha Bernardes, serão gastos mais de R$ 5 milhões para aquisição desses equipamentos de informática, num momento em que o Brasil se desdobra para equipar os hospitais com respiradores e outros aparelhos necessários para o tratamento do novo coronavírus.

Comentários