Decreto municipal proíbe velórios para óbitos confirmados ou suspeitos de coronavírus em Araruama

36

A Prefeitura de Araruama, na Região dos Lagos do Rio, publicou, nesta quinta-feira (16), decreto sobre as providências quanto ao serviço funerário da cidade durante esse período de pandemia do novo coronavírus. O documento proíbe velórios para óbitos confirmados ou suspeitos da Covid-19.

De acordo com o decreto, a urna funerária deve sair já lacrada da unidade de saúde onde ocorreu o óbito. O funeral também deverá ser através de cremação ou sepultamento em cova, sem a presença de pessoas do grupo de risco (idade igual ou superior a 60 anos, gestantes, lactantes, portadores de doenças crônicas e imunodeprimidos).

Ainda segundo documento, apenas 10 pessoas, no máximo, podem estar presentes no funeral. Além, claro, de evitar aglomeração de pessoas, de forma que a distância mínima de dois metros entre elas seja respeitada.

A Prefeitura ainda informou que as funerárias devem utilizar, obrigatoriamente, manta absorvente de necrochorume ( plástico impermeável que impede que o líquido liberado pelo corpo extravase).

De acordo com o último boletim epidemiológico da Prefeitura de Araruama, divulgado nesta sexta-feira (17), o município tem 11 casos confirmados de coronavírus, com um óbito.