Covid-19 | Infectado pelo Coronavírus, Adriano Moreno anda de Moto, faz Compras na Cidade e encarna o Motoqueiro Fantasma

443

O prefeito Adriano Moreno foi flagrado hoje no Extra do Braga, fazendo compras.

Adriano publicou um vídeo na última semana em que afirmava estar infectado pelo novo coronavírus e que seguia em casa isolado em um cômodo para não contaminar a sua família.

Hoje se encontrava tranquilamente no extra do Braga fazendo compras e violando as normas de prevenção de contaminação da doença, que prevê uma quarentena de 15 dias sem contato com as pessoas para evitar a transmissão do vírus.
Internautas já afirmam nas redes sociais, que “das duas uma”: Adriano Moreno achou a cura em tempo recorde para o covid-19 ou nunca esteve contaminado com a doença.

Brincadeiras a parte, o fato demonstra uma falta de responsabilidade de Adriano Moreno e segundo advogados ouvidos pelo site, o prefeito também cometeu crimes.

O Código Penal possui pelo menos 4 artigos que punem atitudes relacionadas ao desrespeito à determinação de isolamento, medida aplicada a pacientes diagnosticados com coronavírus (COVID-19).

O artigo 267, prevê como conduta criminosa o ato de causar epidemia, disseminando agentes patogênicos(vírus, germes, bactérias, entre outros).

A pena prevista é de 10 a 15 anos de reclusão. Caso a epidemia causada resulte em morte, a pena é aplicada em dobro. Se a pessoas causou a epidemia sem intenção, ou seja, de maneira culposa, a pena é mais branda, 1 a 2 anos de detenção ou 2 a 4, se houver morte.

No artigo 268, a conduta considerada como ilícita é a violação de determinação do poder público, que tenha finalidade de evitar entrada ou propagação de doença contagiosa, tais como isolamento ou quarentena. Quem desrespeitar as medidas sanitárias impostas pode ser condenado a uma pena de 1 mês a 1 ano de reclusão além de multa.

No mesmo diploma legal, artigo 131, consta a previsão do crime de perigo de contágio de doença grave.

Todavia, para configurar a conduta criminosa é necessário que a pessoa pratique ato de contaminação de maneira intencional, ou seja, com a finalidade/vontade de passar a doença para outras pessoas. A pena é de 1 a 4 anos de reclusão e multa.

Outro crime que pode ser atribuído é o descrito no artigo 132. A conduta recriminada nesta norma é a exposição da vida ou saúde de outra pessoa a perigo. Algo que pode acontecer caso o infectado com COVID-19, ciente de sua condição, descumpra a determinação de isolamento ou outras medidas impostas para evitar a propagação da doença.

Por ordem do governador, Adriano, manteve o comércio fechado e a determinação para que as pessoas fiquem em casa. A determinação pelo visto, não se aplica a ele que mesmo contaminado pelo Covid-19, passeia de moto e faz compras pela cidade.

Adriano parece encarnar o papel do motoqueiro fantasma, uma espécie de mensageiro da morte, aparência com o Ator principal do filme, Nicolas Cage, ele já tem de sobra.