Fraude | Idoso morre após um queda da lage e hospital HMP da causa da morte como Covid -19 em Macaé

Compartilhar

Um caso intrigante deixa dúvidas sobre o número real de mortes pela Covid-19, em Macaé.

A família de Nicodemos Tavares da Silva de 85 anos, acusa os médicos do Hospital Público Municipal (HPM), de tentarem fraudar o atestado de óbito do idoso, que morreu após cair de um barranco no distrito de Triunfo, em Santa Maria Madalena.

Nossa equipe de reportagem procurou o filho de Nicodemos para esclarecer os boatos e verdades sobre o caso. Segundo o filho da vítima, o pai teria caído de um barranco quando foi tentar pegar objetos para fazer uma cerca.

O caso ocorreu no dia 25 de abril. Nicodemos foi socorrido para o Hospital Ana Moreira, em Conceição de Macabu, e de lá transferido em uma ambulância para o HPM, em Macaé.

Ele morreu nesta segunda-feira (27).

Ainda de acordo com o filho do idoso, os médicos que atenderam Nicodemos no HPM tentaram atestar a causa da morte como Covid-19. A família não aceitou e ameaçou registrar uma ocorrência na delegacia do município.

Com isso, foram feitos testes para a doença e o corpo de Nicodemos levado para o Instituto Médico Legal (IML) para realização de necreopsia. Funcionários do IML afirmam que o corpo do idoso chegou ao local com um alerta de Covid-19.

Mas o resultado do exame feito no IML apontou que a causa da morte teria uma hemorragia interna com lesão de baço.

A ocorrência não chegou a ser registrada e a família, que conseguiu velar e sepultar o corpo, afirma que o assunto trouxe muita tristeza e que não levará o caso a frente. Vale destacar que a prefeitura de Macaé não notificou o caso como Covid-19.

Comentários