Corpo do ator Flávio Migliaccio é enterrado no Rio

Compartilhar

O corpo do ator Flávio Migliaccio, que morreu na última segunda-feira (4), aos 85 anos, foi enterrado nesta quarta-feira (6), no cemitério da Penitência, no Caju, na Zona Norte do Rio de Janeiro.

O velório, que contou com a presença de poucos familiares apenas, por conta da pandemia da Covid-19, começou por volta das 9h. O enterro terminou às 11h45.

Flávio Migliaccio foi um dos atores mais queridos e mais talentosos do Brasil. Ele morreu em seu sítio, em Rio Bonito, no interior do estado.

Flavio Migliaccio em cena de 'Passione' — Foto: Globo/Alex Carvalho

Paulistano do Brás, Flávio Gomes Migliaccio começou a carreira no Teatro de Arena em 1954. Nos anos 1960, participou de filmes com “Terra em transe”, de Glauber Rocha.

Migliaccio participou de mais de 30 novelas e minisséries e fez sucesso com vários personagens, como o pão-duro Moreiras, em “Rainha da Sucata” (1990), o feirante Vitinho, em “A Próxima Vítima” (1995), Fortunato, em “Passione” (2010), e o turco Chalita, da série “Tapas & Beijos” (2011).

Ele também atuou em sucessos da TV Globo como “Êta Mundo Bom!” (2016), “Caminho das Índias” (2009) e “América” (2005). O último trabalho do ator foi na novela “Órfãos da Terra”, da TV Globo, em 2019, quando interpretou o personagem Mamede Al Aud.

Além de ator, ele atuou como diretor, produtor, roteirista e cartunista. Filho de um barbeiro que tocava violino, cresceu acostumado a atuar e a tocar instrumentos improvisados com os irmãos — eram 16, ao todo — nos concertos noturnos que o pai fazia para os vizinhos.

Flavio Migliaccio posa com Andréa Beltrão e Fernanda Torres nos bastidores de 'Entre Tapas e Beijos' — Foto: Estevam Avellar/Globo
Comentários