Witzel decide exonerar Lucas Tristão da Secretaria de Desenvolvimento Econômico

Compartilhar

Após polêmicas envolvendo o nome do secretário de Desenvolvimento Econômico do Rio, o governador Wilson Witzel decidiu exonerar Lucas Tristão.

A medida já foi publicada no Diário Oficial desta quarta-feira. Procurada, a assessoria do secretário informou que ele está de férias desde segunda-feira e que  a informação oficial é que ele deve retomar as atividades no dia 20.

O nome de Tristão foi incluído no pedido de impeachment do governador, entregue à mesa diretora da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) pelos deputados Chicão Bulhões e Alexandre Freitas, ambos do Novo.

Tristão é, desde o início do ano, pivô de uma crise entre deputados e Witzel. Segundo denúncias encaminhadas ao MPF, ele teria plantado escutas ilegais para espionar os parlamentares, o que resultou em um dossiê de cada um deles. O então secretário negou as acusações.

O ex-secretário se envolveu em outra polêmica em abril, ao almoçar com o investigado pelo MPF, Mário Peixoto e com o filho Vinícius Peixoto. Os dois foram presos no dia 14 de maio na Operação Favorito.

Segundo a investigação, Mário seria dono oculto de empresas que possuem contratos milionários sob suspeita com o governo fluminense. Tristão foi advogado de uma dessas empresas e do próprio Mário Peixoto.

Também já foi sócio do governador Witzel em um escritório de advocacia.Na ocasião, Witzel disse que “não é fiscal da vida pessoal de secretário”.

Comentários