Cemitério clandestino usado por criminosos para enterrar vítimas é encontrado em Maricá

112

A Polícia Civil descobriu um cemitério clandestino próximo a restinga de Maricá, na Região Metropolitana do Rio. Segundo a polícia, o local era usado por uma facção criminosa para enterrar corpos de vítimas assassinadas pela facção.

Na tarde desta quinta-feira (25), foram encontrados corpos já em estado de decomposição em uma vala.

A polícia informou que ainda não sabe a quantidade de corpos que estão enterrados no local e que aguarda uma perícia.

A operação levou cerca de dois meses e investiga as atividades do tráfico de drogas na cidade. A operação foi batizada de “Thátanos”, nome do deus grego da morte.

A polícia chegou ao local após informação passadas por moradores locais.

“Essa semana recebemos denúncias de que os traficantes estariam fazendo julgamentos aqui. Matando e enterrando as pessoas”, disse o delegado da 82 Delegacia de Polícia, Júlio César Mulatinho.

De acordo com o delegado, pessoas que foram dadas como desaparecidas na cidade podem ter sido assassinadas e escondidas no local.

“Temos a suspeita de uma menina que andava com um traficante que está desaparecida de casa, então a gente acredita que é dela um desses corpos”, afirmou o delegado.

Segundo a polícia, as investigações dependem da perícia para saberem quais foram as circunstâncias das mortes.

O caso vai ser encaminhado para a Delegacia de Homicídios de Niterói e São Gonçalo.