Diante do Vasco, Macaé pode promover estreia do atacante Antônio, de 16 anos

Compartilhar

O Macaé encara o Vasco neste domingo (28), às 16h, em São Januário, com praticamente o mesmo elenco que vinha atuando antes da pausa no Campeonato Carioca. Essa, inclusive, foi uma promessa feita pelo presidente do clube, Teodomiro Bitencourt, o Mirinho.

Durante o recesso, mesmo com seus contratos encerrados, os jogadores foram fiéis ao compromisso firmado com o clube e permaneceram para a reta final da Taça Rio. Nesses três meses de paralisação até o retorno das atividades, poucos atletas não continuaram e apenas três foram contratados: o volante Ronan, o meio-campo Anderson Canhoto e o atacante Jones. Além disso, quatro promessas da base foram promovidas, entre eles o atacante Antônio, de apenas 16 anos, e que pode ser o jogador mais novo a entrar em campo com a camisa do clube no profissional.

Destaque do time sub-20, Antônio chamou atenção da comissão técnica comandada por Charles de Almeida, que resolveu convocar o jovem atacante para compor o elenco principal nas últimas rodadas da Taça Rio. Sem qualquer tipo de timidez, o jogador vem treinando bem e foi relacionado para a partida diante do Vasco.

“Estou me sentindo muito bem e me adaptando aos poucos, até porque é diferente do sub-20, mas fui muito bem recebido por toda comissão técnica e elenco profissional. Estou aproveitando muito para pegar experiência com Alexandro e Jones, que são atacantes maduros, tem história no futebol e sempre falam comigo, me incentivam quando eu erro, falam para eu ficar tranquilo. Isso tem me ajudado muito para me soltar dentro de campo”, disse Antônio, que pode entrar para história do Macaé. Com 16 anos, caso atue diante do Vasco, ele será o jogador mais jovem na história do clube atuando pelo profissional.

“Representa muito para mim, por isso venho treinando forte, é uma oportunidade única. Sei que é fruto do meu esforço, mas tenho que agradecer a diretoria e comissão técnica. Caso eu entre em campo vou dar o máximo para ajudar o Macaé e ficarei feliz por entrar para a história do clube” , afirmou o jogador.

Na preparação para o retorno do Campeonato Carioca o jogador tem recebido toda atenção do técnico Charles de Almeida que procura orientar cada detalhe, já que é um atleta ainda em formação.

“Ele pede para eu jogar mais centralizado, mas também tenho atuado na ponta e isso vai enriquecer o meu futebol. Me inspiro bastante no Matheus Babi, que surgiu aqui no Macaé e hoje está no Botafogo. Procuro sempre me posicionar bem e definir a jogada. Minhas características são do típico camisa 9. É desse jeito que pretendo ajudar o Macaé”, encerrou Antônio.

Comentários