Hospital Estadual de Araruama vai parar por falta de pagamento funcionários protesta dois meses sem salário.

90

O hospital Estadual HElagos um dos referentes da Região dos Lagos do Rio,localizado em Saquarema e o HERC ( hospital regional Roberto Chabo ) conhecido como regional de Araruama, vai parar o atendimento, Ambos são gerido pela empresa O. S. ( Cruz vermelha ).

Médios e enfermeiros estão dois meses sem receber seus salários, a empresa que administra o hospital OSS cruz vermelha não tem feito sua parte em cumprir com a folha de pagamento

De acordo com Informações o Governo do Estado, não repassou o dinheiro para a empresa OSS cruz vermelha, deste maio os funcionários não recebem.

Os funcionários que estão na linha de frente no combate ao Coronavírus, estão revoltado com toda essa situação.

Tem funcionários que já não tem como ir trabalhar por está sem dinheiro para pega o ônibus.

O hospital está super lotado trauma cheio, uti cheia os funcionários trabalhando sem uma precisão de pagamento.

Vários funcionários relataram para a Rlagos o que estão vivendo sem pagamento.

” Sou médica do Hospital Regional de Araruama e até o momento não recebemos o salário de maio e estamos sem previsão. Toda semana está pra sair e nada. Trabalhamos na pandemia e foi bastante estressante. Estamos vendo funcionários que não têm outro emprego sem dinheiro para passagem, aluguel, etc… É desumano esse descaso”, esse foi o desabafo de uma funcionária.

Cabe ressaltar que o HElagos é referência em gestantes que fixa localizado em Bacaxá Araruama é uma unidade Estadual é devido à falta de pagamento as gestantes não estão sendo atendidas devido à falta de pagamento dos funcionários.

“Sou medica e trabalho com medicina intensiva. Como todos sabem, passamos e estamos passando por situações difíceis devido ao covid-19, situações essas que nunca presenciei. Fui exposta diversas vezes para salvar vidas, algumas eu consegui e outras, infelizmente, não. Muitos falam da nossa importância, e batalham pela nossa valorização nos colocando como “heróis”, mas a verdade é que somos humanos, temos famílias e também precisamos de salário para nosso sustento.”

E é com muito pesar que quero informar a angústia de todos os profissionais de saúde frente ao Hospital Estadual Roberto Chabo, em Araruama, e referência em trauma, que absorve os pacientes da região dos lagos: não estamos sendo nada valorizados, estamos há dois meses sem receber, sem contar as condições de trabalho, sem medicamento, como sedação- que é um dos medicamentos mais importante dentro do setor de terapia intensiva. Estamos desgastados e indignados com esse desgoverno governo.

A redação da Rlagos fez contato com a Empresa OSS Cruz Vermelha para buscar mais informações sobre o pagamento dos funcionários mais não tivemos respostas.