Flamengo é campeão carioca 2020

Compartilhar

Com gol de Vitinho, Flamengo volta a bater o Fluminense e fatura 36º título do Carioca

Em jogo marcado por clima quente e sons de torcida no alto-falante, Flamengo domina naturalmente o jogo no Maracanã, sofre poucos sustos e garante troféu com gol aos 49 minutos

Não teve a festa dos torcedores nas arquibancadas. Mas, tirando isso, a rotina do Flamengo de Jorge Jesus se manteve intacta. Com a vitória por 1 a 0 sobre o Fluminense, os rubro-negros incluíram mais um troféu na já longa lista de conquistas sob o comando do técnico português. Depois do Brasileiro, da Libertadores, da Supercopa do Brasil e da Recopa Sul-americana, nesta quarta foi a vez do Campeonato Carioca.

Foi o segundo título estadual seguido do Flamengo e o 36º de sua história. Para Jorge Jesus, foi o primeiro. E que pode ter sido o último de sua passagem pelo clube. Após muitas especulações sobre o interesse do Benfica, a tendência é que o futuro do treinador seja conhecido nesta quinta.

A estratégia do Flamengo de emitir sons da torcida através do sistema de áudio do Maracanã quebrou a frieza típica de jogos com portões fechados e deu mais cara de final ao clássico. Difícil medir qual o nível de influência desta medida, mas o fato é que o time rubro-negro entrou em campo com atuação bem superior a dos Fla-Flus anteriores. O domínio total da posse, a bola girando por todos os lados do campo, a movimentação dos jogadores — características já tradicionais equipe de Jorge Jesus — ditaram o primeiro tempo.

O grande mérito do Fluminense foi, mais uma vez, saber fechar os espaços para o adversário, que teve poucas chances claras de gol. O problema é que este desenho do jogo só interessava aos rubro-negros, com a vantagem do empate pela vitória no primeiro jogo.

Para sonhar com a taça, os tricolores precisavam se expor mais. A estratégia ofensiva de Odair Hellmann era clara: apostar na velocidade de Marcos Paulo e Evanílson. A dupla se esforçou para dar trabalho. Mas, devido aos excessivos erros na saída de bola, ela chegava pouco até eles. E nem sempre da melhor forma.

A inversão de momentos, ocorrida no intervalo dos dois últimos clássicos, não se repetiu desta vez. O Flamengo seguiu ditando o ritmo da partida e pressionando o Fluminense. Nem parecia que era o time das Laranjeiras que precisava de um gol. Não teve nem mesmo o tradicional abafa nos minutos finais. O gol de Vitinho, já nos acréscimos, foi um prêmio ao empenho rubro-negro e à falta de ambição tricolor.

Veja os títulos por clube

  • Flamengo – 36 (1914, 1915, 1920, 1921, 1925, 1927, 1939, 1942, 1943, 1944, 1953, 1954, 1955, 1963, 1965, 1972, 1974, 1978, 1979, 1979*, 1981, 1986, 1991, 1996, 1999, 2000, 2001, 2004, 2007, 2008, 2009, 2011, 2014, 2017, 2019 e 2020)
  • Fluminense – 31 (1906, 1907*, 1908, 1909, 1911, 1917, 1918, 1919, 1924*, 1936*, 1937, 1938, 1940, 1941, 1946, 1951, 1959, 1964, 1969, 1971, 1973, 1975, 1976, 1980, 1983, 1984, 1985, 1995, 2002, 2005 e 2012)
  • Vasco – 24 (1923, 1924*, 1929, 1934*, 1936*, 1945, 1947, 1949, 1950, 1952, 1956, 1958, 1970, 1977, 1982, 1987, 1988, 1992, 1993, 1994, 1998, 2003, 2015 e 2016)
  • Botafogo – 21 (1907*, 1910, 1912*, 1930, 1932, 1933*, 1934*, 1935*, 1948, 1957, 1961, 1962, 1967, 1968, 1989, 1990, 1997, 2006, 2010, 2013 e 2018)
  • América-RJ – 7 (1913, 1916, 1922, 1928, 1931, 1935* e 1960)
  • Bangu – 2 (1933* e 1966)
  • São Cristóvão – 1 (1926)
  • Paissandu – 1 (1912*)

Observações

  • 1907: Botafogo e Fluminense foram campeões
  • 1912: Botafogo e Paissandu foram campeões
  • 1924: Fluminense e Vasco foram campeões
  • 1933: Bangu e Botafogo foram campeões
  • 1934: Botafogo e Vasco foram campeões
  • 1935: América-RJ e Botafogo foram campeões
  • 1936: Fluminense e Vasco foram campeões
  • 1979: Flamengo levantou as duas taças
Comentários