Alerj vai aguardar decisão da PGR sobre impeachment de Witzel

Compartilhar

A Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) decidiu aguardar a manifestação da Procuradoria Geral da República (PGR) quanto ao recurso em análise pelo ministro do Supremo Tribunal Federal, Alexandre Moraes, sobre a tramitação do processo de impeachment do governador Wilson Witzel. O prazo para pronunciamento da PGR se extingue nesta quinta-feira (20).

A decisão da Casa foi anunciada durante reunião do Colégio de Líderes, nesta terça-feira (18), após o consenso dos deputados presentes.

A decisão de aguardar a PGR tem o objetivo de não retirar a materialidade do recurso impetrado pela Casa. Presidente da Alerj, o deputado André Ceciliano (PT) está otimista quanto à decisão do ministro Alexandre Moraes, em particular por conta do parecer do ministro Luís Roberto Barroso, que na última sexta (14) derrubou a liminar que impedia o trâmite do processo de impeachment contra o governador de Santa Catarina, Carlos Moisés, por crime de responsabilidade. “A situação é parecida com a nossa, estamos confiantes de que o ministro Alexandre Moraes seguirá por este mesmo caminho”, frisou.

Segundo Ceciliano, assim que for proferida a decisão do STF, qualquer que seja, os trabalhos serão retomados pela Casa. “Reiteramos nosso compromisso com a comissão, que tem autonomia para trabalhar. Temos a certeza de que tudo o que fizemos até aqui foi correto e dentro da lei”, garantiu o presidente da Alerj.

Comentários