Policia Civil da 126ª DP de Cabo Frio prende dois suspeitos de roubo, receptação e latrocínio durante operação no Estado

129

Policiais Civis da 126ª DP prenderam na tarde de terça – feira (25), dois suspeitos em uma oepração que foi realizada no Estado todo do Rio de Janeiro ao todo quatro pessoas morreram e 402 foram presas durante uma operação da Polícia Civil do Rio que mira suspeitos de roubo, receptação e latrocínio, deflagrada na manhã desta terça-feira.

Batizada de Espoliador III, a ação acontece em todo o estado e visa a cumprir mandados de prisão expedidos pela Justiça para inquéritos de diversas delegaciais, além de um levantamento feito pela Polinter. Duas das mortes ocorreram em Resende, no Sul Fluminense, e outras duas em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. Armas e produtos roubados foram apreendidos.

As investigações concluíram que a maior parte dos roubos é patrocinada por traficantes de drogas e milicianos. Eles emprestam armas para os assaltantes. De acordo com um levantamento da Polícia Civil, tráfico e milícia são responsáveis por cerca de 79% dos roubos de veículos praticados na capital; 73% em municípios da Baixada Fluminense; e 84% em Niterói e São Gonçalo, na Região Metropolitana. Em relação aos roubos de cargas, as facções criminosas e os paramilitares têm participação em pelo menos 65% dos roubos na capital, 64% na Baixada e 62% em Niterói e São Gonçalo.

Além dos assaltantes, há mandados de prisão também contra receptadores. São eles que adquirirem os produtos roubados, estimulando, assim, os roubos. E também contra os suspeitos de latrocínio.

– Muitas vezes, no momento do roubo, o criminoso acaba matando a vítima. Muitos desses bandidos fazem parte de organizações criminosas que são responsáveis por boa parte dos crimes no estado. A prisão dessas pessoas vai impactar na redução da criminalidade, que já está caindo em todo o estado – disse o delegado Felipe Curi, subsecretário operacional da Polícia Civil.

Participam da operação – que começou a ser planejada há dois meses – equipes dos departamentos gerais de Polícia da Capital (DGPC), da Baixada Fluminense (DGPB), do Interior (DGPI), de Polícia Especializada (DGPE) e de Homicídios e Proteção à Pessoa (DGHPP).

Profissionais do roubo

Segundo o DGPE, os assaltantes atuam de forma reincidente e se tornam profissionais do roubo de carros e cargas. As investigações apontam que os casos de roubo de carga estão em alta em São Gonçalo (Região Metropolitana), Duque de Caxias (Baixada), Belford Roxo (Baixada), Vila Kennedy (Zona Oeste da capital) e Costa Barros (Zona Norte da capital).

— São vias de fluxo de transporte. E muitas delas estão às margens de comunidades — disse o delegado Pedro Henrique Brandão Medina, diretor do DGPE.

Segundo a Polícia Civil, alguns do presos respondem a outros inquéritos. A partir da prisão dos suspeitos na operação desta terça-feira, os investigadores vão focar nos receptadores que atuam no estado.

Um dos presos foi encontrado em uma casa de luxo na Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio. O suspeito é acusado de vender produtos roubados. Na casa dele os agentes encontraram armas e munições, além de muitos produtos roubados.