PM utiliza drone em ação na CDD e criminosos reagem com granadas

86

A Polícia Militar realiza desde o início da manhã desta quarta-feira uma operação na Cidade de Deus, Zona Oeste do Rio, para retirar barricadas instaladas por criminosos na comunidade, além de verificar denúncias e coibir práticas criminosas. A PM esclarece que a ação é excepcional e planejada com dados de inteligência, conforme previsto na decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) atualmente vigente.

O Grupamento Aeromóvel (GAM) faz o monitoramento aéreo da região com o uso de uma aeronave remotamente pilotada, um drone, batizado de ‘Predador 1’.No último dia 18, o STF formou maioria para limitar o uso de helicópteros nas ações policiais no Rio apenas para os casos de extrema necessidade.

A ação do 18º BPM (Jacarepaguá) conta com apoio de batalhões subordinados ao 2º Comando de Policiamento de Área (Zona Oeste), do Batalhão de Rondas Especiais e Controle de Multidões (Recom), Batalhão de Ações com Cães (BAC) e do Grupamento Especial de Salvamento e Ações de Resgate (GESAR).

Com a chegada dos agentes, criminosos chegaram a atacar um posto da polícia na comunidade com granadas. Também foi ateado fogo em barricadas para atrapalhar o trabalho dos militares, que precisaram desembarcar dos carros blindados e adentrar à pé na comunidade. Até as 11h40 da manhã, o balanço parcial divulgado pela PM registrava quatro prisões, apreensão de um revólver calibre 38, entorpecentes e materiais para endolação a serem contabilizados, além de 33 barricadas desmontadas e sete motos recolhidas por infrações diversas.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura, Habitação e Conservação cedeu maquinário para a operação: retroescavadeira e caminhão da Comlurb. Às 5h50 da manhã, a plataforma Onde Tem Tiroteio (OTT) registrou fogos e tiros na Cidade de Deus, nas localidades 13 e 15.