Prefeitura de Cabo Frio alega que fiscalização foi ameaçada em Praias da cidade ao tentar proibir aglomerações “ Praias e ruas ficaram lotadas neste domingo

55

Prefeitura diz que equipes de fiscalização foram ameaçadas e intimidadas durante ações para conter irregularidades. A estimativa é que 150 mil pessoas frequentaram as principais praias da cidade apenas neste domingo (06)

Praias lotadas e desrespeito a quem tenta manter a ordem. Esse é o reflexo do primeiro feriado prolongado no segundo semestre, em meio à pandemia de Covid-19, em Cabo Frio, na Região dos Lagos. Segundo a prefeitura da cidade, até ameaças foram registradas por servidores públicos municipais, que tentam impedir o acesso às praias da cidade, neste domingo (06).

De acordo prefeitura de Cabo Frio, desde às 05h, todo o efetivo de fiscais da força-tarefa do município está nos acessos das principais praias da cidade. Trabalho que se tornou difícil, devido à estimativa de 150 mil pessoas frequentando as praias do Forte, das Conchas e Peró, apenas no dia que antecede o feriado do dia da independência.

A procura desordenada pelas praias da cidade já era uma expectativa da concessionária que administra a principal rodovia que leva o Rio de Janeiro à Região dos Lagos.

De acordo com a Via Lagos, 125 mil veículos devem passar pela rodovia até o dia 08 de setembro.

Estimativa que se confirma também no congestionamento, que provocou transtornos nas principais avenidas de Cabo Frio e segundo a prefeitura, chegava até a tarde deste domingo, a três quilômetros.

Principais avenidas da cidade foram tomadas por carros que chegavam a Cabo Frio neste domingo. — Foto: Reprodução
Principais avenidas da cidade foram tomadas por carros que chegavam a Cabo Frio neste domingo. — Foto: Reprodução

A prefeitura ainda informou que mesmo com a proibição, ônibus e vans de turismo também tentaram entrar na cidade.

O site entrou em contato com a Polícia Civil para saber mais detalhes sobre a ocorrência das equipes de fiscalização de Cabo Frio. Segundo a PC, nenhuma ocorrência sobre o assunto havia sido registrada até a tarde deste domingo (06), na delegacia da cidade.