Buracos e superlotação, as maiores reclamações dos turistas no feriadão

39

A superlotação e os buracos nas ruas da cidade foram as principais reclamações dos turistas que passaram o fim de semana prolongado pelo feriado da independência em Cabo Frio.

O presidente da Associação de Hotéis, Carlos Cuinha, disse que os turistas, na maioria, vieram do Rio e de cidades num raio de 400 quilômetros de distância do município.

O setor registrou uma ocupação média de 30% na sexta e de 39% de sábado a segunda. Os hotéis e pousadas estavam com capacidade limitada a 40% da ocupação por conta da pandemia de coronavírus.
Empresários de Hotéis e Pousadas de Cabo Frio criticaram duramente a superlotação no feriado da independência e a desordem na cidade.

A Associação de Hotéis de Cabo Frio em nota alertou para o risco do crescimento dos números do novo coronavírus e anunciou para sexta-feira uma reunião para discutir o futuro do turismo cabo-friense.

Os empresários acusam o governo de limitar a ocupação dos meios de hospedagem 40% e permitir a informalidade de trabalhar com 100% sem respeitar de acordo com eles, as regras de prevenção.