Ex-vereador Cristiano Girão e Ronnie Lessa são alvos de operação contra a milícia no Rio

37

Uma operação realizada pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Rio, na manhã desta quarta-feira (09), cumpre mandados de busca e apreensão em endereços de Ronnie Lessa e o ex-vereador Cristiano Girão.

O objetivo é apurar a morte do ex-policial militar André Henrique da Silva Souza, o Zóio, e a companheira dele, Juliana Sales Oliveira, em 2014, em Jacarepaguá, na Zona Oeste da Capital Fluminense. O carro onde estava o casal foi fechado e alvejado com 40 tiros. Miliciano do bairro, Zóio levava a companheira para o trabalho. O crime estaria relacionado à disputa pelo poder da Gardênia.

Ronnie Lessa é acusado de matar a vereadora Marielle Franco e o motorista Anderson Gomes, em 2018. Ele está preso desde março de 2019. Já o ex-vereador Cristiano Girão Matias já foi condenado a 14 anos de prisão por chefiar uma milícia na Gardênia Azul e, atualmente, cumpre pena em liberdade condicional.

Segundo a polícia, a operação desta quarta, também pode ajudar a desvendar a morte da vereadora Marielle Franco.