Sepe chama secretário de Educação de “carrasco” de Adriano

168

Por: Cleber Lopés

A direção do SEPE Lagos acusou o prefeito de Cabo Frio, Adriano Moreno, e o secretário de Educação Ian de Carvalho, de perseguir e punir trabalhadores e criminalizar movimentos grevistas.

O governo cortou os salários dos profissionais que foram convocados a retornar ao trabalho presencial nas unidades escolares e entraram em greve por conta da pandemia do novo coronavírus.

O SEPE acusa Ian de abandonar a pose de bom moço e burocrata e assumir o papel de carrasco do Governo Adriano. A maioria dos trabalhadores que tiveram salários cortados, segundo o SEPE estão mais expostos ao risco de contágio do coronavírus.

Os dirigentes sindicais dizem, ainda, que a prática do secretário é particularmente vergonhosa porque ele é filho de um dirigente histórico da categoria, um dos fundadores do Sepe Lagos e antigo militante do Partido dos Trabalhadores (PT) e frisa que o secretário tem plena consciência de que sua ação é absurda, mas mesmo assim se dispõe a cumprir o papel de carrasco do Governo Adriano (DEM).

“Não podemos deixar de lembrar que nenhum grão de comida foi distribuído até a presente data aos mais de 32 mil alunos da rede municipal de ensino, mesmo após liminar da defensoria pública do estado do Rio determinar a entrega de kits de segurança alimentar aos alunos e alunas”, destaca a direção do SEPE Lagos.