Homem aponatdo de matar a mulher em Campos dos Goytacazes e procurado pela policia

33

O Portal dos Procurados divulga neste sábado, (19/09) cartaz para ajudar a 134ª Delegacia de Polícia – Campos dos Goytacazes, com informações com possam levar a localização de Nilton Francisco Rangel Pinto de 67 anos. Ele é o principal suspeito de envolvimento na morte da ex-mulher Mara Cristina Tavares, de 55 anos. O crime aconteceu na última terça-feira (15) no bairro Parque Corrientes, em Campos, no Norte Fluminense.

A dona de casa Mara Cristina foi assassinada no quintal onde morava. Uma câmera de segurança flagrou o momento em que um homem chega em uma caminhonete vermelha, desce do veículo e atira em Mara, que estava varrendo a calçada. Ela chega a correr, mas foi morta com vários tiros na cabeça e nas costas. Após os disparos, o autor do crime saiu da residência tranquilamente e fugiu do local de carro.

Eles moravam em Guarapari. O casal passou 25 anos no balneário. Há oito, ela fugiu de casa e voltou para o Rio de Janeiro. Após a separação do casal, Ana Cristina entrou na Justiça para que o valor da pensão estipulado fosse cumprido, de R$ 1.200. Porém o valor nunca era pago integralmente e gerou um processo que o suspeito foi obrigado a pagar R$ 17 mil, em setembro desse ano, e essa seria umas das principais motivação do crime, segundo a família.

Testemunhas viram o homem ainda na rodoviária de Vitória, na região metropolitana no Espírito Santo. A Polícia Civil capixaba está em contato com a PC do Rio para conseguir informações sobre o suspeito O suspeito Nilton Francisco é um empresário do ramo alimentício em Guarapari, onde trabalha com trailers de alimentos nas orlas do município e também em eventos particulares.

Diante dos fatos e em decisão exarada pela Justiça, em conformidade com Autoridade Policial da 134ª DP, Dr Bruno Cleuder de Melo, foi expedido mandado de prisão, pela 1ª Vara Criminal de Campos de Goytacazes, pelo crime de Homicídio Qualificado (Artigo 121, §- CP), com número do mandado Restrito ao Conselho Nacional de Justiça – CNJ – com pedido de Prisão Temporária, com validade até 17/09/2040, contra o suspeito Nilton Francisco