Justiça eleitoral afasta do cargo prefeito interino de Silva Jardim

69

Por: Lucas Madureira

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu na noite desta quarta-feira (30), afastar do cargo o prefeito interino de Silva Jardim, no interior do Rio, Jaime Figueiredo Lima, do PROS, que estava no cargo desde outubro do ano passado. A decisão foi do ministro Luis Felipe Salomão e é referente ao registro de impugnação da candidatura de Jaime nas eleições suplementares de março deste ano.

Ainda de acordo com a decisão do ministro, a Câmara de Vereadores do município deverá realizar uma eleição indireta para definir quem vai governar a cidade até o dia 31 de dezembro deste ano. Posteriormente, vai tomar posse, o candidato que for eleito nas eleições municipais de novembro deste ano.

De acordo com a Justiça Eleitoral, Jaime deixou o Partido Liberal (PL) e se filiou ao PROS, e não cumpriu o período mínimo de seis meses de filiação ao partido, antes de concorrer às eleições suplementares, e por isso teve a candidatura impugnada. Apesar disso, Jaime participou da eleição suplementar e foi o candidato mais votado, com 5.525 votos.

O  site entrou em contato com a Prefeitura de Silva Jardim, mas o município ainda não havia se manifestado até a divulgação desta reportagem.

ELEIÇÕES INDIRETAS

Com a determinação para que o Legislativo realize eleições indiretas, a população não votará no prefeito, esta decisão ficará a cargo dos vereadores, que vão decidir quem, que cumpra todos os requisitos de uma eleição ordinária, será o prefeito de Silva Jardim até o fim deste ano. O eleito precisará ter 5 dos 9 votos da Câmara para assumir o cargo de prefeito interino. A Constituição Federal prevê um prazo de 30 dias para a realização de eleições indiretas.

Fonte: Informe Notícias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor coloque seu comentário!
Por favor coloque seu nome aqui