Operação Pai e Filho | Ex Deputado Estadual Silas Bento e seu filho Vanderson Bento são transferido para o presídio do Rio.

119

Foi transferido na tarde de sexta-feira (23), para o presídio do Rio de Janeiro o Ex – deputado Silas Bento, e o filho Vanderson Bento candidato a vereador de Cabo Frio, eles foram presos após uma operação do MP que investiga rachadinha na Alerj, na época que Silas foi deputado.

Uma operação do Ministério Público que apura suposto esquema de ‘rachadinha’ prendeu o ex-deputado estadual do Rio de Janeiro Silas Bento e seu filho, Vanderson Bento. Ambos foram detidos em Cabo Frio, no estado do Rio.

Segundo as investigações, Silas teria recebido grande parte do salário de uma servidora durante dois anos. O ex-parlamentar responde pelos crimes de extorsão, lavagem de dinheiro, peculato, além de participação em organização criminosa.

Vanderson Bento, o filho, concorre nestas eleições ao posto de vereador. Assim como o pai, ele será indiciado pela prática dos mesmos crimes, com exceção de lavagem de dinheiro.

De acordo com o MP, Taíssa Saldanha Alves admitiu que não exercia nenhuma função no gabinete de Silas, ou seja, era uma funcionária fantasma. Ela era obrigada a devolver parte da remuneração recebida sob coação cometida pelo filho de Silas, Vanderson Bento.

Durante os dois anos da prática da rachadinha, a Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro (Alerj) sofreu o rombo de R$ 250 mil pagos em função do salário desta servidora. Segundo apurado, 80% do montante recebido ilicitamente foi parar nos bolsos de Bento.

Taissa Saldanha

Taíssa também é um dos alvos da operação de hoje, com um mandado de busca e apreensão contra ela. Além disso, a servidora fantasma é indiciada por peculato e associação criminosa. Por determinação da Justiça, a mulher deve comparecer mensalmente ao juízo para prestar esclarecimentos sobre suas atividades, está proibida de manter contato com Silas e Vanderson e também de se ausentar de Cabo Frio por mais de 10 dias.