Cresce número de Covid-19 em Cabo Frio e Arraial do Cabo neste mês de novembro após as eleições 2020

73

Os casos confirmados de Covid-19 registrados neste mês de novembro já ultrapassam os dados de outubro em Cabo Frio e Arraial do Cabo, na Região dos Lagos do Rio.

A situação acende o alerta, principalmente, com o esperado aumento da movimentação turística no fim do ano e ao longo do verão.

Cabo Frio registrou, do dia 1º a 26 de novembro, 519 casos do novo coronavírus, ou seja, 196 a mais do que os 323 casos registrados em outubro, no mesmo período. O número de mortes diminuiu, foram sete a menos na comparação.

No último feriadão, o movimento foi intenso também em Arraial do Cabo, gerando preocupação. A Câmara de Vereadores, inclusive, já cobrou que o município retome com as barreiras sanitárias na entrada da cidade.

Segundo o último boletim divulgado pelo município, até o dia 25 de novembro a cidade registrou 388 casos e 16 mortes por Covid-19, sendo 72 novos casos só em novembro, sem mortes. Em outubro, foram 60 novos casos e uma morte.

“Se é uma segunda onda, uma continuação da primeira, isso, talvez, tenha menos importância. O importante é que as pessoas estão adoecendo, perdendo suas vidas, principalmente pelas atitudes pessoais, da população como um todo. Nós precisamos continuar nos preservando, se cuidando. A importância de se utilizar a máscara de forma adequada… não adianta usar máscara no queixo, no pescoço, e é importante que se cubra não só a boca mas a boca e o nariz, e, sempre que for manusear a máscara, lavar as mãos antes e depois, e sempre utilizar a parte da fixação na orelha”, orientou Nélio Artiles, infectologista.

Ação do Corpo de Bombeiros

O Corpo de Bombeiros iniciou, nesta quinta-feira (26), a fiscalização de eventos para evitar aglomeração e tentar frear o avanço da Covid-19. O porta-voz da corporação explicou que a ação é diferente da que eles fazem normalmente e que, em caso de irregularidade, a festa deverá ser interrompida imediatamente.

“A gente vai direto lá, tendo eles autorização ou não para a realização da festa. E se não tiver cumprindo a Legislação, seja de segurança contra incêndio e pânico, seja essa mais rigorosa, do decreto 47.345, nós vamos interditar o evento no ato”, alertou o tenente-coronel Lauro Botto, porta-voz do Corpo de Bombeiros.