Polícia procura suspeito de matar filho do ex-prefeito de Maricá, RJ

192

A suspeita é que a motivação do crime seja passional. Suspeito de planejar o crime teve a prisão decretada e, segundo a polícia, é o locador da casa que pertence à vítima.

A Polícia Civil procura um homem suspeito de planejar e participar do assassinato do filho do ex-prefeito de Maricá (RJ), na região dos Lagos. Wellington Vinícius Afonso Viana, de 48 anos, filho de Uílton Viana, foi morto com dois tiros dentro do próprio carro na última sexta-feira (18). A suspeita é que a motivação do crime seja passional.

A vítima foi morta com tiros na cabeça na estrada Joaquim Afonso Viana, no bairro São José do Imbassaí. Wellington morreu no local. Inicialmente, testemunhas levantaram a hipótese de latrocínio (roubo seguido de morte) e relataram que o crime foi cometido por dois homens em uma moto.

Porém, de acordo com as investigações, Sebastião Martins, de 41 anos, desconfiava que sua esposa o traía com a vítima e, supostamente por vingança, teria decidido matar Wellington simulando uma negociação para comprar a casa onde morava de aluguel, e que pertencia à Wellington. Com isso, a vítima foi atraída para o local da execução..

O suspeito teve a prisão temporária decretada no sábado (19). A polícia descobriu que, na casa no bairro Itapeba, a vítima e o suspeito conversaram sobre os valores a serem pagos: um depósito de R$ 60 mil e outro de R$ 20 mil. Na saída, a vítima deu uma carona ao suspeito e um outro homem, ainda não identificado.

“Ele atraiu a vítima com a desculpa de querer comprar a casa. No interior do veículo achamos um recibo da venda da casa assinado pela vítima e recuperamos as tratativas atrás de mensagens de celular entre os dois. Só que tudo isso era um plano para tentar acobertar o crime”, disse o delegado Leonardo Affonso. O crime ocorreu a cerca de 4 km da propriedade.

Os tiros que mataram Wellington partiram da pessoa que estava dentro do carro com ele, no banco traseiro. Uma câmera de segurança de um condomínio a 30 metros do local mostra o carro da vítima parando. A porta de trás do motorista se abre, sem que o ocupante desça e fecha novamente.

“Ali, ao que apuramos até agora, eles parecem discutir e seguem viagem em seguida. Inicialmente, Sebastião está no carona e o outro ocupante, atrás. Segundo testemunhas, ele era branco, jovem, cerca de 22 anos, magro e cerca de 1,75 metros de altura”, disse o delegado.

Sebastião é considerado foragido. Ele tem passagens pela polícia e condenação por tentativa de homicídio contra sua ex-mulher.