Filho luta pela vida da mãe, em meio ao caos na saúde de Cabo Frio

Compartilhar

Ex candidato a vice prefeito de Cabo Frio, sofre com sua mãe internada em hospital público

Candidato a vice prefeito na chapa de Rodrigo Gurgel (PSL) na eleição de novembro, Patrick Gaspar, tem vivido um drama para salvar a mãe, Lucy Gaspar Guimarães, de 64 anos, em meio ao caos na Saúde de Cabo Frio. Dona Lucy levou um tombo no dia 2 de janeiro, em frente a Drogaria Pacheco, no centro de Cabo Frio. Ela foi resgatada pelos Bombeiros, encaminhada para o HCE e, posteriormente, para a COTREL.

Os exames revelaram fratura no fêmur. Ela precisa ser operada mas a máquina necessária para a cirurgia está quebrada, iniciando uma “via crucis” sem fim. Ele foi encaminhada para a fila no hospital Dona Lindu, em Paraíba do Sul.

— Logo que ela chegou percebi os problemas, tive que comprar fraldas, já que as que tem na unidade são tamanho único(pequenas), e de péssima qualidade segundo as próprias profissionais de enfermagem. Isso porque minha mãe tem 62 quilos, é magra. Se chegar alguém obeso simplesmente não tem fraldas, conta Patrick que revela que comprar até remédios que não tinham no hospital.

Ele conta que procurou o Secretário de Saúde Felipe Fernandes, e ligou para o prefeito José Bonifácio, com quem tornou a falar dois depois através do WhatsApp. O prefeito mandou um assessor Du a quem Patrick classifica de “um cara muito atencioso” mas um “peixe pequeno” para resolver oi problema. Ele recorreu ainda ao Leandro da ouvidoria mas ninguém conseguiu resolver o problema: marcar a cirurgia.

— Eu ligaria até para o Papa se tivesse o telefone dele, afinal é minha mãe, diz Patrick que revela que também recorreu ao ex-companheiro de chapa, Rodrigo Gurgel que tem um irmão que é deputado. A resposta que obteve foi que o deputado não poderia fazer nada, e o próprio Rodrigo Gurgel sequer retornou a ligação. “Muitos te chamam de irmão, mas não sabem o sentido de irmandade”, desabafa Patrick, lembrando que quem não cuida dos seus, jamais cuidará de pessoas que não conhece.

É triste ver a gente mendigando, pedindo socorro para “representantes” que não representam nada além dos próprios interesses. Em campanha todos dizem que saúde é prioridade, mas a verdade é que ninguém se preocupa com a saúde dos cidadãos.

— O prefeito eleito é idoso, passou por problemas de saúde, mas não olha para os idosos. Há dez dias que minha mãe espera uma cirurgia, em meio ao Coronavírus, com risco de infecção hospitalar. Nesses 10 dias ouvi muitas histórias, e relatos de gente simples, que tem que comprar remédios, que faltam no próprio hospital.

Até quando vão dar desculpas de administrações passadas? Em campanha todo mundo diz ter solução, mas na realidade parece que o modus operandi dessa galera é esse, colocar a culpa sempre nos antecessores. Durante todo esse tempo aqui no hospital com minha mãe, não vi nenhum político, seja vereador, prefeito, ou até mesmo secretário de saúde. Vamos ter mais empatia, e olhar com humanidade para quem precisa. São seres humanos a mercê da própria sorte. E agora José? questiona Patrick.

Comentários