Liberdade | Justiça liberta capitão da PM e mais seis acusados de integrar milícia no Rio de Janeiro

259

A Justiça determinou a soltura do capitão da PM Leonardo Magalhães Gomes da Silva, acusado de ser chefe de uma milícia que domina os bairros de Vargem Grande e Vargem Pequena, na Zona Oeste do Rio, e de outras seis pessoas apontadas como seus comparsas.

Todos foram presos na Operação Porto Firme, deflagrada pela Delegacia de Homicídios da Capital (DHC) em julho do ano passado. A decisão de libertar os réus é do juiz Leonardo Rodrigues da Silva Picanço, da 1ª Vara Criminal Especializada, que também determinou o recolhimento dos mandados de prisão contra outras nove pessoas acusadas de integrar o bando que estavam foragidas.

A decisão foi tomada durante audiência no último dia 22. O magistrado argumentou, na ocasião, que “não mais se tem por presente, neste momento, ameaça devidamente delineada à ordem pública, à instrução criminal”, porque os depoimentos das testemunhas já foram tomados. Todos os réus já foram soltos. A prisão foi substituída por medidas cautelares, como o comparecimento mensal ao fórum e a proibição de contato com testemunhas.

Comentários