Colunista Lorena Serpa | Fonte a Jorrar

69

Alguma vez você observou uma fonte?

Toda fonte a todo instante está jorrando água, e se renovando ao mesmo tempo. Uma nova água chega e a água já por tempo ali que não sabemos, está saindo. É um processo lindíssimo, sem contar com a beleza ao seu redor, devido a irrigação do solo, proporcionando vida a tudo que ali está. O clima é fresco, o ar até parece possuir cheiro de pureza, de algo que nos inebria e nos traz uma sensação boa e de calmaria. Estar junto a uma fonte que jorra águas limpas é desejar não mais se afastar dos prazeres e sensações que ela proporciona.

Pensando sobre a fonte, podemos fazer um paralelo sobre nós. Nós somos uma “fonte” que jorra tudo o que há dentro de nós. Tudo que adentra para o nosso ser, da mesma forma que as águas da fonte se renovam porque a água que ali estava sai para que uma nova chegue, nós estamos a todo instante “jogando” para fora através das nossas ações e reações, essa “água”.

O que podemos analisar é que tipo de água estamos bebendo, para conhecer o tipo de água que estamos jorrando para fora. Saber a origem de água fará total sentido para entender o tipo de vida que está a nossa volta. O tipo de água e sua qualidade farão com que tudo ao seu redor tenham vida, ou simplesmente aniquilem, ou seja, morram. A pureza da água e seus sais minerais são fundamentais para irrigação daquilo que está ao seu redor.

Pensando mais sobre nós, podemos pensar sobre os tipos de pessoas, “fontes”.

Fontes que jorram águas amargas, essas pessoas certamente absorvem azedumes em todo o seu percurso de vida, estão se alimentando constantemente de coisas amargas, logo suas águas que jorram, não poderiam ser outras, se não também amargas.

Pessoas negativas, pessoas que não conseguem ver positividade em nada, ao chegarem num determinado lugar, parece que junto a essas uma “carga” negativa se espalha pelo ar. Lembra a descrição da fonte que falamos lá no início e a sensação do ar ao seu redor? É a mesma pintura apresentada aqui, no entanto, com águas diferentes. Por quê? Porque suas ações e reações, estão ligadas ao tipo de água que ela ingere, ou seja, tudo aquilo que ela traz para sua alma e não poderia ser diferente o jorrar de tudo o que está dentro de si.

Mas…., também há pessoas que dissemos serem poesia, são pessoas leves, pessoas alegres, pessoas otimistas, pessoas que independente das circunstâncias, conseguem extrair o que há de melhor, pessoas que nos inspiram por sua existência, pessoas que o simples fato de estarem perto de nós, nos traz uma sensação de calmaria, de ar puro de vida. Essas pessoas buscam suas águas em lugares de qualidade, não é qualquer água que elas deixam adentrarem em sua alma, ainda que uma diversidade de águas lhe sejam apresentadas, ela sempre sabe escolher a água de maior pureza, pois entendem, que essa água fará toda a diferença em sua vida e em toda a forma de enxergar o mundo ao seu redor. Com isso, a água que jorra de si ou seja, todas as suas ações e reações, irão ser as de maior qualidade e pureza e será praticamente impossível que as pessoas e coisas ao seu redor não produzam vida.

Entender esses detalhes é escolher tudo aquilo que nós trazemos para nossa vida, sim, somos nós que escolhemos aquilo que irá adentram em nosso ser, somos nós os responsáveis pelo tipo de água que estamos bebendo e os frutos que essa água está gerando ao nosso redor, em nossa vida.

Não se desespere ou pense que se hoje sua fonte jorra águas não saudáveis que tudo está perdido. Não, não está! Hoje, você tem o poder de escolher novas águas, hoje você pode simplesmente fechar a água de má qualidade que tem adentrado em seu ser e ir em busca de uma água pura e cheia de sais minerais, de vida, que com sua força, irá limpar todo o seu ser, irá colocar para fora toda sujeira, todo lodo, tudo aquilo que tem impedindo dessa água se renovar e de reproduzir vida. Águas limpas não são difíceis de serem encontradas, você só precisa descortinar seus olhos para enxergar que ela está bem mais próxima do que imaginamos.

E aí, que tipo de água jorra através de sua fonte?

Sempre é tempo de recomeçar!

Lorena Serpa

Pedagoga

Especialista em MBA Gestão Empresarial

Estudante de Psicopedagogia Clínica e

Psicologia Social

CEO da Palô Expandindo Potencialidades