Invasor se apropria de imóvel de terceiros em Atafona

165

O morador da Praia de Atafona, no Litoral de São João da Barra, Rogério Hissa, teve a casa invadida por um homem. O problema é recorrente no local. Com o avanço do mar, diversas residências tem aspecto de abandono, por este motivo, algumas pessoas se apropriam das casas ilegalmente e tem o objetivo de morar.

O residente está tendo “dor de cabeça” para retirar o invasor do domicilio, porém a casa tem escritura em seu nome, além de toda documentação legal provando a autenticidade. Desta forma, a moradia não foi abandonada.

Para Rogério, ninguém pode ser apropriar de um imóvel não sendo o proprietário. Ele explica o prejuízo sofrido, nestes últimos meses, para retirar o invasor, assim, habitar novamente seu domicílio. “A solução do imbróglio, seria eu e minha esposa conseguirmos uma quantia de 5 mil reais para pagar advogado particular. Nossa preocupação é justamente de não conseguir o dinheiro, também, de ficar sem tempo hábil de recuperar o imóvel, que precisa de reforma”, chateado afirmou Rogério.

Ainda de acordo com ele, a residência precisa de uma obra. “Estou vendo o meu patrimônio se acabar sem poder realizar as medidas necessárias. Junto com a minha companheira administramos um bar na área- o Varandão, localizado na antiga Rua da Telerj, próximo ao mar, em Atafona, ao lado da residência invadida. São muitas as dificuldades até o momento sem solução”, afirmou o proprietário do estabelecimento comercial, que breve lançará uma Vaquinha Virtual, tentando espantar as mazelas.