Empresa que vendia produtos roubados em Teresópolis são alvos de uma operação da policia civil

Material foi encontrado na sede da empresa em um shopping em Teresópolis, na Região Serrana do Rio. Dois empresários foram levados para a delegacia. Eles vão responder por receptação qualificada. Suspeito de furtar parte do material foi detido em MG.

75

OTERESÓPOLIS – Uma empresa de Teresópolis, na Região Serrana do Rio, foi alvo das delegacias de Defesa dos Serviços Delegados (DDSD) e de Roubos e Furtos de Cargas (DRFC) do Rio, nesta segunda-feira (22), por suspeita de vender mais de R$ 500 mil em equipamentos furtados.

O material foi encontrado na sede da empresa de revenda de produtos tecnológicos em um shopping da cidade. Os equipamentos eram furtados no Rio de Janeiro e em Minas Gerais, segundo a polícia.

A ação conjunta aconteceu após as delegacias reunirem informações de inteligência e realizarem diligências de campo.

Dois empresários foram conduzidos para as delegacias especializadas que participaram da ação para prestar depoimento. Eles vão responder por receptação qualificada, segundo a polícia. Crime com pena de reclusão, de três a oito anos, e multa.

Segundo os agentes, os equipamentos apreendidos são de propriedade das empresas Huawei, Oi, Tim e Vivo, específicos para a transmissão de dados de internet e de distribuição exclusiva para essas marcas, não sendo comercializados no mercado. O material foi encontrado na sede de uma empresa de revenda de produtos tecnológicos, que funcionava em um shopping em Teresópolis.

De acordo com as investigações, os equipamentos são adquiridos por operadores de internet que prestam serviços em cidades do interior do Brasil. Alguns chegam a valer R$ 60 mil e são utilizados para aumentar a potência de transmissão de dados de fibra ótica.

Ainda de acordo com a polícia, os materiais são de propriedade de quatro empresas de telefonia e são específicos para a transmissão de dados de internet e de distribuição exclusiva para estas empresas, não sendo comercializados no mercado.

“Alguns equipamentos chegam a valer R$ 60 mil e são utilizados para aumentar a potência de transmissão de dados de fibra ótica”, informou, em nota, a Polícia Civil.

Polícia estoura empresa suspeita de vender equipamentos furtados de transmissão de dados no RJ — Foto: Reprodução/Polícia Civil
Polícia estoura empresa suspeita de vender equipamentos furtados de transmissão de dados no RJ — Foto: Reprodução/Polícia Civil

Segundo as investigações, os equipamentos são adquiridos por operadores de internet que prestam serviços em cidades do interior do Brasil, bem como distribuidoras clandestinas conhecidas como “gatonet”.

Ainda segundo a polícia, enquanto a ação acontecia no Rio, a Polícia Civil de Minas Gerais também conduziu um homem apontado como autor do furto de parte dos equipamentos para a delegacia local para prestar esclarecimentos e colaborar com as investigações que estão sendo realizadas pelas autoridades mineiras.

A DRFC disponibiliza o número do Disque Denúncia (21) 2202-0510. Todas as informações são sigilosas.

Comentários