A fritura de Jeferson Vidal presidente da Comsercaf de Cabo Frio

346

Jefferson Vidal, sabe como poucos, ocupar espaços. Na Câmara de Cabo Frio, o então vereador, controlava a Saúde. Consultas, exames e internações eram assuntos recorrentes no gabinete e extrapolavam a atuação parlamentar.

Ele não suporta perder espaço. Quando isso acontece vira um opositor ferrenho, embora sem credibilidade.

O apoio a José Bonifácio cresceu na mesma proporção do espaço que ele vislumbrou ocupar no governo.

A pre-candidatura a prefeito, incapaz de decolar diante da polarização da eleição municipal, acabou valorizando mais que bitcoins e rendeu, com a vitória do pedetista, não só a presidência da COMSERCAF, como a secretaria de Promoção Social, além da nomeação da mulher na Câmara e de três irmãos no governo.

Jefferson não tem conseguido, entretanto, mostrar na presidência da Companha de Desenvolvimento de Cabo Frio a eficiência que se esperava dele.

Os serviços estão muito abaixo das expectativas. A coleta deixa a desejar em toda a cidade. Os bairros estão tomados pelo lixo, sem falar na iluminação pública. A escuridão das ruas recebeu críticas, esta semana, até do do líder do governo David Souza.

Davi apresentou uma indicação com jeito de tiro amigo, aprovada pela Câmara solicitando ao prefeito a regularização urgente da prestação do serviço de iluminação e a revisão do contrato com a empresa de manutenção diante de denúncias da precariedade dos serviços prestados, ignorando Jeferson.

A exoneração da irmã da Secretaria de Promoção Social revela que o jogo virou, Jefferson está perdendo espaço no governo e sabe que agora, sem mandato não tem a Tribuna da Câmara para garantir espaço nem servir de palanque para o tradicional denuncismo. A Jefferson só resta torcer para escapar da frigideira antes que a fritura esteja completa.

Comentários