Empresa de bilionário do petróleo compra US$ 59 milhões em bitcoin

Kjell Inge Rokke, dono da petrolífera norueguesa Aker Asa, criou empresa para explorar o mercado

373

O bilionário Kjell Inge Rokke, dono da petrolífera norueguesa Aker Asa, anunciou nesta segunda-feira (8) a criação da Seetee e a compra de 1.170 bitcoins (US$ 59 milhões) para inaugurar as operações da companhia.

Essa será uma subsidiária do grupo Aker que vai investir em projetos promissores feitos no ecossistema do Bitcoin (BTC). O tesouro da empresa será totalmente baseado na criptomoeda, de acordo com o comunicado aos investidores.

A Seetee vai utilizar a estratégia de acumulação (HODL) para incrementar as suas reservas de bitcoin. “Não seremos tão rebeldes quanto os cyberpunks que inventaram o Bitcoin. Porém, agiremos de maneira muito mais progressiva que a maioria das corporações”, alega Rokke, no documento.

Inicialmente, o foco inicial da Seetee será o da mineração do criptoativo, em parceria com a Blockstream. A companhia espera “unir a capacidade industrial do conglomerado com a experiência da Blockstream no mercado das criptomoedas”, conforme uma sequência de tweets recente.

Empresa já roda um node de Bitcoin

A Seetee confirmou, no Twitter, que roda o seu próprio node de Bitcoin. Esse servidor hospeda o serviço de pagamentos BTCPay Server. “Seremos contribuidores ativos da comunidade de criptomoedas”, afirma a companhia.

Um dos focos do negócio da empresa será a utilização de energia renovável ociosa. Nos últimos tempos, a rede do Bitcoin enfrentou várias críticas devido ao alto gasto energético provocado pela mineração. “Vamos estabelecer operações de mineração em locais onde a demanda energética está abaixo da capacidade, de forma a usar energia para fomentar os ativos que podem ser utilizados em qualquer lugar do mundo”, diz a Seetee.

Finalmente, a empresa do grupo Aker vai fomentar as aplicações de larga escala baseadas em Bitcoin. “Estou particularmente interessado em micropagamentos e em como eles podem evitar a monetização de dados como os dos nomes de usuário, senhas e outras informações pessoais”, diz o bilionário.

Algumas das influências de Rokke para lançar o empreendimento foram nomes como An­dreas Antonopolous, An­tho­ny Pom­pli­ano, Pierre Rochard, Michael Say­lor e Ray Dalio, segundo ele mesmo afirma no comunicado aos investidores.