Sai Mário Filho, entra Pelé: Alerj aprova mudança no nome do Maracanã

376

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj) aprovou no fim da tarde desta terça-feira, em caráter de urgência, no meio da pandemia de Covid-19, com a população sofrendo com os efeitos do coronavírus, a mudança do nome do estádio do Maracanã. O atual nome, Jornalista Mário Filho, será substituído por Edson Arantes do Nascimento, o Rei Pelé.

Os deputados da Alerj aprovaram praticamente por unanimidade – apenas o partido Psol foi contrário. Para ser efetivada, a mudança ainda depende da aprovação do governador em exercício do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, que tem até 15 dias úteis para sancioná-la ou vetá-la.

André Ceciliano (PT/RJ) é o deputado autor do projeto na Alerj. Caso o governador realmente sancione, o complexo do Maracanã, composto ainda pelo ginásio do Maracanãzinho, e o estádio de atletismo Célio de Barros, permaneceria com o nome de Mário Filho.

Vale destacar que também assinaram o projeto como coautores os deputados Bebeto (Pode), Marcio Pacheco (PSC), Eurico Junior (PV), Carlos Minc (PSB), Coronel Salema (PSD) e Alexandre Knoploch (PSL). O autor André Ceciliano tentou justificar a mudança.

– A utilização de nomes de pessoas vivas nos bens pertencentes ao patrimônio público tem sido uma preocupação da sociedade para zelar pelo que é de todos e impedir a privatização do patrimônio público. Mas, nesse caso, essa é uma justa homenagem a uma pessoa reconhecida mundialmente pelo seu legado no futebol brasileiro e pela prestação de relevantes serviços ao nosso país – afirmou o deputado.