Colunista Patrícia Cardinot | Um dia da mulher não, uma semana da Mulher

207

Em comemoração ao Dia da Mulher, que é todo dia aliás, apresentei o Programa ‘Debate Nossa Rádio’, especial na Nossa Rádio 102,5 FM com a presença de mulheres ilustres, representantes dos mais variados segmentos da sociedade de Cabo Frio e da Região dos Lagos. Um programa inteiro com essas lindas, guerreiras e vitoriosas, que tem se destacado onde atuam, seja no setor privado ou público.

Convidadas da Patrícia no Dia da Mulher

Dentre as convidadas que tive a honra de receber no Dia da Mulher, estiveram presentes a Vice-Prefeita de Cabo Frio, Magdala Furtado, a Vereadora Carol Midori, a Secretária da Criança e do Adolescente de Cabo Frio, Betânia Batista, a Ana Cláudia do Sebrae, a advogada Vera Aleixo, a Keli, Presidente da Apae, Tia Vaninha, educadora e empresária e a Aline Martins, radialista e apresentadora do Programa ‘A tarde é Nossa’ também na Nossa Rádio.

Presenteando a mulherada

Foi um sucesso a arrecadação de brindes e presentes com empresas parceiras na cidade, que realizei para surpreender as bravas guerreiras do 25 Batalhão, que além de exímias policiais, são mulheres dedicadas e batalhadoras no exercício da profissão. Parabéns e muito obrigado a todos os empresários que participaram dessa ação!

Por mais responsabilidade de todos contra a Covid, mas sem lockdown

Como empresária e Presidente da Acia, preciso registrar o meu posicionamento acerca dos rumores de um lockdown. O Governo José Bonifácio já se mostrou sensível e coerente às reivindicações dos comerciantes e empresários, e acredito que seguirá assim, mas preciso ressaltar que todos precisam fazer a sua parte. Sejam as pessoas, que deve evitar aglomerações, usar máscara e álcool em gel, sejam os empresários em cumprir os protocolos exigidos pelo município em decreto, bem como respeitar os limites impostos pela própria pandemia, no que se refere a saúde caminhando lado a lado com a economia. Sabemos que a maioria cumpre rigorosamente, porém, existem aqueles que insistem em desrespeitar e acabam prejudicando toda uma categoria. Por mais respeito e responsabilidade de todos contra a Covid-19, mas sem lockdown. Medidas restritivas são feitas para serem cumpridas e que o poder público fiscalize aqueles que desrespeitarem.