Prefeito vai lavar as mãos| Vantoil quer terceirizar a UPA de Iguaba Grande em meio a crise da COVID-19

517

IGUABA GARNDE – O prefeito de Iguaba Grande, Vantoil Martins decidiu privatizar a Unidade de Pronto Atendimento do Município (UPA) polo no atendimento a pessoas infectadas pelo novo coronavírus.

Vantoil pretende contratar, através de duas licitações por mais de R$ 9,8 milhões, empresas especializadas na prestação de Serviços médicos, de enfermagem e técnico de enfermagem, no momento em que Iguaba detém um triste e vergonhoso recorde: o maior índice de mortalidade de COVID da região.

O governo vai repassar para a empresa especializada na Prestação de Serviços Médicos que vencer a licitação R$ 5.951.046,67 (cinco milhões novecentos e cinquenta e um mil, quarenta e seis reais e sessenta e sete centavos). A empresa que prestar serviço de enfermagem e técnico de enfermagem, vai receber e R$ 3.880.602,84 (três milhões oitocentos e oitenta mil, seiscentos e dois reais e oitenta e quatro centavos).

A licitação para contratação de empresa de serviços médicos está marcada para a próxima quinta-feira (10).A licitação para contratação de empresa de serviços de enfermagem acontece na sexta-feira (1(), ambas às 10h, na sala de reunião da licitação, na sede da prefeitura, na Rodovia Amaral Peixoto nº 3399, Km 102 – Cidade Nova.

O governo justifica a terceirização do atendimento na UPA diante do grande gasto de recursos públicos para contratação e exoneração de médicos para unidade que poderia ser investido de forma mais eficiente na saúde. A privatização, segundo o governo vai garantir um atendimento com atenção técnica, acolhedora e humanizada aos usuários.

Iguaba Grande, além de ser a recordista em mortes por habitantes vítimas do novo coronavírus, não tem hospital e o prefeito, desde o início da pandemia não anunciou convênios, nem contratou leitos particulares.