Por falta de coveiro em cemitério, filhos cavam buraco para enterrar a mãe em Magé

377

Uma família de Magé, na Baixada Fluminense, foi obrigada a cavar uma sepultura para conseguir realizar um enterro no Cemitério Municipal II de Vila Esperança. A cena, onde dois irmãos cavam um buraco para enterrar a própria mãe por falta de coveiro, foi gravada pelo celular e viralizou nas redes sociais.

Segundo Luciene Oliveira, uma das filhas, após esperarem por um longo tempo, os irmãos providenciaram uma pá e uma enxada e fizeram a cova rasa para colocar o caixão, como mostra o vídeo.

As cenas causaram a revolta de internautas. Após a polêmica, a prefeitura informou que a equipe de três coveiros foi liberada do serviço na hora do almoço, e que por causa da denúncia da família exonerou todos os funcionários e o diretor do cemitério. Confira a resposta na íntegra:

“Assim que tomou ciência do ocorrido, o prefeito exonerou o diretor do cemitério pela atitude inadmissível que ocorreu na unidade Magé II.

A família teve o processo do funeral todo agilizado pela Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos. Porém, quando o corpo chegou ao cemitério, todos os coveiros tinham sido liberados para o horário de almoço.

Lamentamos profundamente e informamos que todas as medidas já foram imediatamente tomadas pela gestão municipal”.